! !

segunda-feira, 7 de maio de 2012

..."O dia da Mãe foi assim"...


"E está quase a chegar o dia...
Na véspera, pelo início de tarde, passam as horas e nunca mais chega a hora.
Quando a mesma chega, tudo sai de cenário,
 tudo o que é insignificante e o sol brilha.
Estou quase ao fundo da rua, toca o telemóvel, e o pensamento "até que enfim".
Vejo o meu petit Tom à porta de casa.
Quado lanço o nome do Tom, para o alto, aquela cabecita vira-se,
e é esboçado um sorriso.
Sim qualquer dia destes faço 40 anos (qualquer dia...),
mas os meus actos, são meus,
como todo o sentir que cá ia dentro é meu,
e justifica-se que corra para os bracinhosabertos,
do petit que corre em minha direcção, "mamã, mamã..."
Finalmente, em casa!
Mãe sofre,  com as diabruras, mas mãe também sofre com a ausência...
E esta Mãe Maria, é Maria das datas...
E Mãe Maria quer usufruir do dia da Mãe...
com a sua Mãe Lena, e com o seu filhote Tom.
...
E assim foi o dia da Mãe...
Sim eu costumo dizer que gostava de ser homem para amar uma mulher,
porque entendo que as mulheres não fáceis de agradar...
Eco da voz masculina na mente,
 "Mary nunca se consegue agradar totalmente a uma mulher".
Ser ou não ser eis a questão!
Assumidamente gosto do mundo espiritual, dos signos e afins...
A Lena idem, como tal, andava com vontade de me oferecer um livro que acabou de ser lançado por uma astróloga...
ora a Lena não encontrou o dito livro, como tal,
é mesmo o livro e um "mini" bolinho para a Lena.
"Amo-vos Mães"
Porque escolhi esta frase?
Ora somos, duas e cada uma à sua maneira é Mãe do petit Tom,
tal como a minha Lena é minha Mãe.
"...que por ser tão minha é única"
(e pensar que esta frase do meu discurso acabou por virar frase de folheto
de bolinhos, e guloseimas no dia da mãe).
Eu tenho o meu quê "rapazola", que faz por afastar meio mundo,
mas felizmente às vezes esqueço-me e...
tenho o meu quê feminino (?), tendo adoração por malas.
Namorei uma, e "deixa fica para depois"...
Quem não conheça a minha mãe como eu...
Resumo...
A Lena foi comprar a mala para o petit
oferecer juntamente com a prenda do dia da mãe.
...
Prenda do dia da mãe, vindo da escolinha.
Uma caixa de cereais, a fazer de saco, um postal, e uma t-shirt,
graças aos Deuses, o meu Tom nestas coisas é como eu, como tal...
Espaçoso!
Os olhitos brilham quando (exageradamente), faço um ar de espanto,
com as suas prendinhas. A vida é feita de momentos, e nesses pequenos momentos
quando se trata de felicidade, Maria não se importa nem por um segundo dos seus exageros e expressões e alegria...É tão bom ver a felicidade dos outros, especialmente,
quando essa felicidade nos faz sentir por momentos felizes...
É isso que vai ficar gravado, tanto é que o Tom solta uma frase deliciosa:
"mamã gostas, isto é maravilhoso..."
Aquelas azeitoninhas, endiabradas brilham, e o coração de Maria,
grava tal como a mente do petit grava os momentos...
Uma ida ao parque e mais guloseimas...
No fim do dia, invento a festa do chá...
Ora juntamos a vizinha e a filhota, mais duas almas,
que não só são presença assídua na nossa vida,
como são daqueles vizinhos que todos gostariam de ter...
E mais goluseimas...
(o bolo era mini, e sim já sei que vem aí o verão,
por isso portei-me muito bem...pronto, bem assim assim).
E mais um momento que fica, e mais um ano que vai passar...
Para o ano logo se vê, e enquanto eu entender, enquanto eu quiser,
enquanto o meu petit, e mãe Lena, "alinharem", nas minhas "doideiras",
é andar para a frente, venham datas, e mais datas, que eu adoro.
Já os nossos avós diziam "haja saúde".
E que o dia da mãe, seja todos os dias...
Que um dia o meu filho, sinta o mesmo orgulho que eu sinto
 na minha mais fiel amiga e companheira...
A minha mãe "...que é minha, e por ser tão minha é única".

Maria

Beijo n´oteudoceolhar.

Etiquetas: , ,

9 Comentários:

Blogger Flor de Jasmim disse...

Maria minha querida
Não sei se já alguma vez te disse que tens o dom de me fazeres chorar:
Pois é querida estou assim ao ler-te, já li e reli e, sinto-me derretida com
As tuas palavras.
Também eu sou filha mas que aos 8 aninhos fui abandonada pela minha mãe,
hoje tenho 55 e aprendi a ama-la à relativamente pouco tempo.
Sou mãe de duas filhotas que fiquei com elas nos braços depois de meu marido falecer,
hoje elas têm 38 e quase 35 anos, a mais nova sofreu de violência domestica física e psicológica
durante 14 anos, mesmo assim teve 4 filhos, um faleceu com 6 mesinhos com uma bactéria que apanhou no hospital, à mais de um ano pedi á policia para a retirar com os filhos de dentro de casa dela
onde estava a levar pancada de um crápula que vivia ás minhas custas, porque nunca deixei que lhes faltasse nada, depois de ela o deixar ele ainda a tentou matar, hoje a minha filha vive só com os filhotes que sou eu que os sustento, pois ela não tem trabalho e, eu também fiquei no desemprego, mas ela habituou-se a viver de esquemas e mentiras e, está a destruir a minha vida e a dos próprios filhos, é mentira atrás de mentira, neste momento tem o gás desligado à um mês, a água vai ser desligada e a luz não o foi porque a minha cunhada pagou,. Sempre me disse que não devia nada que tinha tudo pago, com o abono e a transferência que a tia lhe faz todos os meses, vai ficar sem casa porque eu não posso pagar mais 300€ de aluguer de uma casa onde vive, tendo ela um apartamento meu todo mobilado onde ninguém vive, ela não quer porque ser esquemática e ali não poder fazer o que quer .
Ai Maria desculpa por favor.

Beijinho e uma flor

8 de maio de 2012 às 10:42  
Blogger Moonlight disse...

Querida Maria,

Somos filhas,somos mães!
E na alegria espanhada em seus rostos a gente fica contente,alegre.Espalhamos a felicidade contida dentro de nós num simples bolo,numa simples gargalhada.
Assim como tu,tambem eu recebo essas lindas prendinhas que eles fazem com tanto amor e dedicação.A minha pequenota este ano fez-me uns brincos que assim que recebi os coloquei nas orelhas e só de ver o seu ar maravilhado...alegra-me a alma o todo que existe em mim e lá fomos passear com ela a contar a toda agente que tinha feito uns brincos....mamã mostra a prenda que eu te dei!...Mostra mamã!
E Maria quando algo dói a gente lembra este momentos e aquece o frio que ficou em nós...
Fabuloso!
Entendo o que tu tambem sentes!

Bjinho cheio de luar

8 de maio de 2012 às 16:46  
Blogger ruteserrano disse...

tudo o que Mãe sente!!!
Tudo o que Mãe é!!!
Lindo Maria.

8 de maio de 2012 às 22:18  
Blogger Sonhadora disse...

Minha querida

Vindo dos seres que mais amamos, qualquer pequeno nada, para nós é tudo.
Deixo um beijinho especial
Sonhadora

9 de maio de 2012 às 01:39  
Anonymous Secreta disse...

Secreta deixou um novo comentário na sua mensagem "..."O dia da Mãe foi assim"...":

Está tão crescido o teu filhote!!!! :) Que fotografias lindas, estas!
E as tuas palavras, bem, essas são de um carinho enorme.
Sabes que és uma pessoa fantástica, certo?
Um beijito e um xi apertadinho.

9 de maio de 2012 às 11:46  
Blogger Nilson Barcelli disse...

O relato que fizeste do teu dia da mãe tocou-me. Escreves com o coração...
Querida amiga, tem um bom resto de semana.
Beijo.

9 de maio de 2012 às 20:32  
Blogger Flor de Jasmim disse...

Maria querida
Voltei para te deixar um beijinho e uma flor

16 de maio de 2012 às 10:49  
Blogger Secreta disse...

Hmmm... cadê tu?

17 de maio de 2012 às 16:09  
Blogger PauloSilva disse...

Mãe, um anjo com coração deixado cair propositadamente na vida de cada um. Sei que é tarde mas: um GRANDE FELIZ DIA DA MÃE ! Que não é o do calendário mas sempre que a mãe sorri.

Beijinhos.

19 de maio de 2012 às 10:37  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

} @media handheld { #wrap { width:90%; } #main-top { width:100%; background:#FFF3DB; } #main-bot { width:100%; background:#FFF3DB; } #main-content { width:100%; background:#FFF3DB; } } #inner-wrap { padding:0 50px; } #blog-header { margin-bottom:0px; } #blog-header h1 { margin:0; padding:0 0 6px 0; font-size:225%; font-weight:normal; color:#612E00; } #blog-header h1 a:link { text-decoration:none; } #blog-header h1 a:visited { text-decoration:none; } #blog-header h1 a:hover { border:0; text-decoration:none; } #blog-header p { margin:0; padding:0; font-style:italic; font-size:94%; line-height:1.5em; } div.clearer { clear:left; line-height:0; height:10px; margin-bottom:12px; _margin-top:-4px; /* IE Windows target */ background:url("") no-repeat bottom left; } @media all { #main { width:560px; float:left; padding:8px 0; margin-left:-40px; } #sidebar { width:240px; float:right; padding:8px 0; margin-left:-50px; } @media handheld { #main { width:100%; float:none; } #sidebar { width:100%; float:none; } } #footer { clear:both; background:url("") no-repeat top left; padding-top:10px; _padding-top:6px; /* IE Windows target */ } #footer p { line-height:1.5em; font-family:Verdana, sans-serif; font-size:75%; } /* Typography :: Main entry ----------------------------------------------- */ h2.date-header { font-weight:normal; text-transform:capitalize; text-align:right; letter-spacing:.1em; font-size:90%; margin:0; padding:0; } .post { text-align:center; margin:8px 0 24px 0; line-height:1.5em; } h3.post-title { font-weight:normal; text-align:center; font-size:140%; color:#da70cd; margin:0; padding:0; } .post-body p { text-align:center; margin:0 0 .6em 0; } .post-footer { font-family:Verdana, sans-serif; color:#da70cd; font-size:74%; border-top:0px solid #BFB186; padding-top:6px; } .post ul { margin:0; padding:0; } .post li { line-height:1.5em; list-style:none; background:url("") no-repeat 0px .3em; vertical-align:top; padding: 0 0 .6em 17px; margin:0; } /* Typography :: Sidebar ----------------------------------------------- */ h2.sidebar-title { font-weight:normal; font-size:120%; margin:0; padding:0; color:#da70cd; } h2.sidebar-title img { margin-bottom:-4px; } #sidebar ul { font-family:Verdana, sans-serif; font-size:86%; margin:6px 0 12px 0; padding:0; } #sidebar ul li { list-style: none; padding-bottom:6px; margin:0; } #sidebar p { text-align:center; font-family:Verdana,sans-serif; font-size:86%; margin:0 0 .6em 0; } /* Comments ----------------------------------------------- */ #comments {} #comments h4 { font-weight:normal; font-size:120%; color:#29303B; margin:0; padding:0; } #comments-block { line-height:1.5em; } .comment-poster { background:url("") no-repeat 2px .35em; margin:.5em 0 0; padding:0 0 0 20px; font-weight:bold; } .comment-body { margin:0; padding:0 0 0 20px; } .comment-body p { font-size:100%; margin:0 0 .2em 0; } .comment-timestamp { font-family:Verdana, sans-serif; color:#29303B; font-size:74%; margin:0 0 10px; padding:0 0 .75em 20px; } .comment-timestamp a:link { color:#473624; text-decoration:underline; } .comment-timestamp a:visited { color:#716E6C; text-decoration:underline; } .comment-timestamp a:hover { color:#956839; text-decoration:underline; } .comment-timestamp a:active { color:#956839; text-decoration:none; } .deleted-comment { font-style:italic; color:gray; } .paging-control-container { float: right; margin: 0px 6px 0px 0px; font-size: 80%; } .unneeded-paging-control { visibility: hidden; } /* Profile ----------------------------------------------- */ #profile-container { margin-top:12px; padding-top:12px; height:auto; background:url("") no-repeat top left; } .profile-datablock { margin:0 0 4px 0; } .profile-data { display:inline; margin:0; padding:0 8px 0 0; text-transform:uppercase; letter-spacing:.1em; font-size:90%; color:#211104; } .profile-img {display:inline;} .profile-img img { float:left; margin:0 8px 0 0; border:1px solid #A2907D; padding:2px; } .profile-textblock { font-family:Verdana, sans-serif;font-size:86%;margin:0;padding:0; } .profile-link { margin-top:5px; font-family:Verdana,sans-serif; font-size:86%; } /* Post photos ----------------------------------------------- */ img.post-photo { border:1px solid #A2907D; padding:4px; } /* Feeds ----------------------------------------------- */ #blogfeeds { } #postfeeds { padding:0 0 12px 20px; }

segunda-feira, 7 de maio de 2012

..."O dia da Mãe foi assim"...


"E está quase a chegar o dia...
Na véspera, pelo início de tarde, passam as horas e nunca mais chega a hora.
Quando a mesma chega, tudo sai de cenário,
 tudo o que é insignificante e o sol brilha.
Estou quase ao fundo da rua, toca o telemóvel, e o pensamento "até que enfim".
Vejo o meu petit Tom à porta de casa.
Quado lanço o nome do Tom, para o alto, aquela cabecita vira-se,
e é esboçado um sorriso.
Sim qualquer dia destes faço 40 anos (qualquer dia...),
mas os meus actos, são meus,
como todo o sentir que cá ia dentro é meu,
e justifica-se que corra para os bracinhosabertos,
do petit que corre em minha direcção, "mamã, mamã..."
Finalmente, em casa!
Mãe sofre,  com as diabruras, mas mãe também sofre com a ausência...
E esta Mãe Maria, é Maria das datas...
E Mãe Maria quer usufruir do dia da Mãe...
com a sua Mãe Lena, e com o seu filhote Tom.
...
E assim foi o dia da Mãe...
Sim eu costumo dizer que gostava de ser homem para amar uma mulher,
porque entendo que as mulheres não fáceis de agradar...
Eco da voz masculina na mente,
 "Mary nunca se consegue agradar totalmente a uma mulher".
Ser ou não ser eis a questão!
Assumidamente gosto do mundo espiritual, dos signos e afins...
A Lena idem, como tal, andava com vontade de me oferecer um livro que acabou de ser lançado por uma astróloga...
ora a Lena não encontrou o dito livro, como tal,
é mesmo o livro e um "mini" bolinho para a Lena.
"Amo-vos Mães"
Porque escolhi esta frase?
Ora somos, duas e cada uma à sua maneira é Mãe do petit Tom,
tal como a minha Lena é minha Mãe.
"...que por ser tão minha é única"
(e pensar que esta frase do meu discurso acabou por virar frase de folheto
de bolinhos, e guloseimas no dia da mãe).
Eu tenho o meu quê "rapazola", que faz por afastar meio mundo,
mas felizmente às vezes esqueço-me e...
tenho o meu quê feminino (?), tendo adoração por malas.
Namorei uma, e "deixa fica para depois"...
Quem não conheça a minha mãe como eu...
Resumo...
A Lena foi comprar a mala para o petit
oferecer juntamente com a prenda do dia da mãe.
...
Prenda do dia da mãe, vindo da escolinha.
Uma caixa de cereais, a fazer de saco, um postal, e uma t-shirt,
graças aos Deuses, o meu Tom nestas coisas é como eu, como tal...
Espaçoso!
Os olhitos brilham quando (exageradamente), faço um ar de espanto,
com as suas prendinhas. A vida é feita de momentos, e nesses pequenos momentos
quando se trata de felicidade, Maria não se importa nem por um segundo dos seus exageros e expressões e alegria...É tão bom ver a felicidade dos outros, especialmente,
quando essa felicidade nos faz sentir por momentos felizes...
É isso que vai ficar gravado, tanto é que o Tom solta uma frase deliciosa:
"mamã gostas, isto é maravilhoso..."
Aquelas azeitoninhas, endiabradas brilham, e o coração de Maria,
grava tal como a mente do petit grava os momentos...
Uma ida ao parque e mais guloseimas...
No fim do dia, invento a festa do chá...
Ora juntamos a vizinha e a filhota, mais duas almas,
que não só são presença assídua na nossa vida,
como são daqueles vizinhos que todos gostariam de ter...
E mais goluseimas...
(o bolo era mini, e sim já sei que vem aí o verão,
por isso portei-me muito bem...pronto, bem assim assim).
E mais um momento que fica, e mais um ano que vai passar...
Para o ano logo se vê, e enquanto eu entender, enquanto eu quiser,
enquanto o meu petit, e mãe Lena, "alinharem", nas minhas "doideiras",
é andar para a frente, venham datas, e mais datas, que eu adoro.
Já os nossos avós diziam "haja saúde".
E que o dia da mãe, seja todos os dias...
Que um dia o meu filho, sinta o mesmo orgulho que eu sinto
 na minha mais fiel amiga e companheira...
A minha mãe "...que é minha, e por ser tão minha é única".

Maria

Beijo n´oteudoceolhar.

Etiquetas: , ,

9 Comentários:

Blogger Flor de Jasmim disse...

Maria minha querida
Não sei se já alguma vez te disse que tens o dom de me fazeres chorar:
Pois é querida estou assim ao ler-te, já li e reli e, sinto-me derretida com
As tuas palavras.
Também eu sou filha mas que aos 8 aninhos fui abandonada pela minha mãe,
hoje tenho 55 e aprendi a ama-la à relativamente pouco tempo.
Sou mãe de duas filhotas que fiquei com elas nos braços depois de meu marido falecer,
hoje elas têm 38 e quase 35 anos, a mais nova sofreu de violência domestica física e psicológica
durante 14 anos, mesmo assim teve 4 filhos, um faleceu com 6 mesinhos com uma bactéria que apanhou no hospital, à mais de um ano pedi á policia para a retirar com os filhos de dentro de casa dela
onde estava a levar pancada de um crápula que vivia ás minhas custas, porque nunca deixei que lhes faltasse nada, depois de ela o deixar ele ainda a tentou matar, hoje a minha filha vive só com os filhotes que sou eu que os sustento, pois ela não tem trabalho e, eu também fiquei no desemprego, mas ela habituou-se a viver de esquemas e mentiras e, está a destruir a minha vida e a dos próprios filhos, é mentira atrás de mentira, neste momento tem o gás desligado à um mês, a água vai ser desligada e a luz não o foi porque a minha cunhada pagou,. Sempre me disse que não devia nada que tinha tudo pago, com o abono e a transferência que a tia lhe faz todos os meses, vai ficar sem casa porque eu não posso pagar mais 300€ de aluguer de uma casa onde vive, tendo ela um apartamento meu todo mobilado onde ninguém vive, ela não quer porque ser esquemática e ali não poder fazer o que quer .
Ai Maria desculpa por favor.

Beijinho e uma flor

8 de maio de 2012 às 10:42  
Blogger Moonlight disse...

Querida Maria,

Somos filhas,somos mães!
E na alegria espanhada em seus rostos a gente fica contente,alegre.Espalhamos a felicidade contida dentro de nós num simples bolo,numa simples gargalhada.
Assim como tu,tambem eu recebo essas lindas prendinhas que eles fazem com tanto amor e dedicação.A minha pequenota este ano fez-me uns brincos que assim que recebi os coloquei nas orelhas e só de ver o seu ar maravilhado...alegra-me a alma o todo que existe em mim e lá fomos passear com ela a contar a toda agente que tinha feito uns brincos....mamã mostra a prenda que eu te dei!...Mostra mamã!
E Maria quando algo dói a gente lembra este momentos e aquece o frio que ficou em nós...
Fabuloso!
Entendo o que tu tambem sentes!

Bjinho cheio de luar

8 de maio de 2012 às 16:46  
Blogger ruteserrano disse...

tudo o que Mãe sente!!!
Tudo o que Mãe é!!!
Lindo Maria.

8 de maio de 2012 às 22:18  
Blogger Sonhadora disse...

Minha querida

Vindo dos seres que mais amamos, qualquer pequeno nada, para nós é tudo.
Deixo um beijinho especial
Sonhadora

9 de maio de 2012 às 01:39  
Anonymous Secreta disse...

Secreta deixou um novo comentário na sua mensagem "..."O dia da Mãe foi assim"...":

Está tão crescido o teu filhote!!!! :) Que fotografias lindas, estas!
E as tuas palavras, bem, essas são de um carinho enorme.
Sabes que és uma pessoa fantástica, certo?
Um beijito e um xi apertadinho.

9 de maio de 2012 às 11:46  
Blogger Nilson Barcelli disse...

O relato que fizeste do teu dia da mãe tocou-me. Escreves com o coração...
Querida amiga, tem um bom resto de semana.
Beijo.

9 de maio de 2012 às 20:32  
Blogger Flor de Jasmim disse...

Maria querida
Voltei para te deixar um beijinho e uma flor

16 de maio de 2012 às 10:49  
Blogger Secreta disse...

Hmmm... cadê tu?

17 de maio de 2012 às 16:09  
Blogger PauloSilva disse...

Mãe, um anjo com coração deixado cair propositadamente na vida de cada um. Sei que é tarde mas: um GRANDE FELIZ DIA DA MÃE ! Que não é o do calendário mas sempre que a mãe sorri.

Beijinhos.

19 de maio de 2012 às 10:37  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial