! !

domingo, 22 de abril de 2012

... " Mudar " ...


(Assim foi a Páscoa - 2012)

"As pessoas são aquilo que são".
Diria "não vale a pena" ... mas aqui também poderia colocar a frase "vale sempre a pena quando a alma não é pequena".
Vale ou valerá?
Sinceramente por vezes penso, e outras vezes prefiro nem pensar.
Olho em redor e consigo ver que há factos que serão sempre factos, bem como serão sempre irrefutáveis.
Passa o tempo, desenvolvem-se os acontecimentos, correm as vidas e...?
Olhamos e vemos a estagnação.
Curioso é que nos querem fazer crer que somos seres "estagnados" e condenados a viver numa redoma, onde a vida corre na perfeição da aparência...apenas e só ali dentro daquela redoma.
Vivemos qual hamster, numa roda, que roda e não vai a lado nenhum.
O tempo passa e olhamos, as pessoas e mantém-se na mesma.
Vale mesmo a pena não ter a alma pequena?
Vale, vale, e mil vezes digo vale...
Porque eu caí, tropeçei e caí, caí e voltei a cair, mas... levantei-me quando tive de me levantar e caminhei.
Esta é a verdadeira força do caranguejo (lá vamos nós outra vez, mas é verdade).
A força está cá mas tendo uma balança de dois pratos onde seja colocada a força, a determinação a ajuda, face à fragilidade e sensibilidade do caranguejo e aí  sim o caranguejo mostra do que é feito.
As pessoas (dizem), não mudam, ou utilizando o provérbio "pau que nasce torto, tarde ou nunca se endireita".
Verdade!
Ou não...Porque terá de ser esta uma verdade tão "completa"?
Porque é que as pessoas não podem mudar?
Orgulho? "Educação"? Um "deixa andar"?
Pois...
Puderá ser um cem número de coisas, que por ventura se puderão ou não resumir a estas minúsculas palavras.
Discordo!
As pessoas podem mudar, ou pelo menos será viável a sua consciência de que sim vão "tentar" mudar.
Conseguir?
Dependerá do objectivo ou de um próprio estado de alma em alcançar, algo ou alguém.
Tentar custa?
Custa...claro que custa. Tudo custa!
E não tentar custa?
Claro que custa.
No fim ficará sempre uma ou duas questões:
"Porque é que não tentei?"
"Será que teria conseguido?"
E depois quem é que vai responder a estas mesmas questões?
Ninguém, porque quem as colocou, simplesmente não tentou, e se tentou simplesmente fez por tentar e não por conseguir.
Ou simplesmente porque sim.
Teoria...muita teoria.
Digo-a eu que já a coloquei em prática inúmeras vezes, e mais do que uma vez. Mais do que uma vez perdi, questionei, interroguei e tentei...
.....
Aqui há uns dias estava a entrar para um carro e vejo uma face com lágrimas.
Ora eu de mangas arregaçadas a "lutar", para manter o que me é permitido de momento fazer, e como estar, que é mesmo de mangas arregaçadas.
Aquele rosto falava de pena, e de culpas.
Eu incluí-me nas culpas e no próprio "calvário", de uma pena relativa.
Limpo com a mão o rosto de quem está ao volante... e ouço por palavras que não são minhas a revolta.
Eu entendo a revolta e revolto-me apenas com  um aspecto envolvente... de resto e tudo o resto não me aquece nem arrefece.
Talvez de forma egoista diga que não só não tenho de fazer sombra a ninguém, como não tenho de ser sombra de ninguém.
Os meus olhos virão de relance, porque estavam mais concentrados noutros olhinhos que corriam para mim.
Lamento, mas...
Ainda quero acreditar nas pesooas, na sua capacidade, na sua força, na sua luta, no seu querer...quero tudo isto como quero o mesmo para mim.
Mudamos se temos de mudar, só não muda quem não quer, quem não se esforça em alcançar. É o querer acordar num "patético" marasmo de uma vida utópica, repleta de nadas que podiam ter sido mais.
Podiam...passado!
Mais frases feitas?
Não!
Estas são minhas, a força do caranguejo está aqui, hoje em força, porque somos como somos, nos pratos da balança e se ontem os pratos da balança, se desiquilibravam, e o peso constante era a queda na fragilidade, no medo, no estar e existir apenas porque assim tinha de ser, hoje o imperativo é Viver".

Maria

Beijo n´oteudoceolhar.

p.s: "Amar não é aceitar tudo. Aliás, onde tudo é aceite, desconfio que haja falta de amor"
. (Vladimir Maiakovski)

Eu que adoro os astros, não resisto, a Vera Xavier colocou esta frase num dos signos do zoodiaco, e eu Amei. Sim é vicio ver todos os dias os que os astros me reservam...

Esta agora é do meu signo, para esta semana o caranguejo:

"Uma parte dos homens age sem pensar, e a outra pensa sem agir".
(Rousseau)
...A mensagem do Tarot para esta semana é clara, não é?
O 7 de Copas é a carta dos sonhos que tanta falta nos fazem!

A vida é tristíssima sem eles, tudo se torna branco, preto e cinzento…

Novas oportunidades de sonhar e, mais importante, de os concretizar podem surgir.
Dê atenção e respeite a sua idealidade, mesmo aquela mais absurda – ou os que aos olhos da sociedade pareça absurda – não desista dos seus sonhos, não ceda e não se torne um morto-vivo como tantos que por aí deambulam! "


http://astral.sapo.pt/previsoes/vera-xavier/semanal/caranguejo/




Etiquetas: , , , ,

11 Comentários:

Blogger sophie disse...

http://www.facebook.com/photo.php?fbid=382888585089054&set=a.382786995099213.91159.264167150294532&type=3&theater
Ajuda-me a passar à proxima fase, mete gosto e partilha pf! muito obrigada:)

22 de abril de 2012 às 16:32  
Blogger Flor de Jasmim disse...

Maria minha querida
Nós conseguimos uma passagem secreta que transformamos no nosso próprio refugio, tão secreto que por vezes parece estranho a nós mesmas, a isso eu chamo mudanças que passam por nós, aquelas que queremos,nós somos capaz, mas para isso seá necessária toda a determinação que existe em ti, o nós vamos conseguir e, tu minha amiga estás a conseguir ser a verdadeira Maria.

Ainda não perdi a esperança de um dia a minha filha conseguir vir a ser a Vanda que conheci à uns anos atrás.

Beijinho e uma flor

22 de abril de 2012 às 16:47  
Blogger oteudoceolhar disse...

Minha Flor,

sempre atenta aos rabiscos de Maria.
Eu mudei, seja de que forma for, mudei ainda que me sinto um caranguejito por vezes meio perdido na multidão, que é medonha, as pessoas são "más" (contra mim falo por vezes), mas aqui este mundo tão meu e para onde vou começar a voltar, porque estar perto de voçês é tão mais diferente do que estar lá fora no mundo dos outros. Que sabem eles? Nada...
Somos descobertos, damo-nos a descobrir e por vezes para quê...?
A essência somos nós. Mas acredita que mesmo muito acreditar nas pessoas, tal como em Mim!
É mesmo imperativo que assim seja...porque eu mereço, e até mesmo aqueles que a medo se recolhem (qual caranguejo mesmo não sendo), esses também querem as paz que lhes faz falta, o carinho de uma mão, o acomchego de um abraço...ou então é esta alma que tem a manina que meio mundo precisa de "mimo", ateñção e carinho como ela assumidamente precisa. Diferença porém, é que tirando aqui, não me deixo ver por mais ninguém.

A tua filha um dia var acordar...e num destesw dias, diz-me, assim que o tempo melhorar, porque não irmos beber um caé, um chá...qq coisa, acho que teriamos muito a conversar.

Beijinho n´oteudoceolhar*

23 de abril de 2012 às 00:13  
Blogger oteudoceolhar disse...

Sophie,

antes demais obrigada pelo comentário, não entendi muito bem ao quê...na medida em que nada do que escrevi ou postei é mencionado. Menção feita porém a um site que me perdoe metade do mundo e se não perdoar não vou deixar de dormir por isso...não me diz nada de nada o face...acho absolutamente "despropositado" e em nada se enquadra na minha forma de ser hoje. Tive Hi5 recuso o face, não tenho paciência nem gosto em ter ou participar no que quer que seja referente a semelhante site. Tenho o meu blog e os meus sites de fotografia, que me ocupam o suficiente. Agora se A, B ou C se vestiu de amarelo ou há 5 minutos encontrou um amingo que não via hà "5o" anos, ou clubes e mais clubes e grupinhos de gente que gosta disto e daquilo...enfim. Lamento mas n gosto. Coloquei aqui o endereço do face da minha colega porque me foi pedido, e porque não , enfim colega uma mão lava a outra. Mas eu sorry ....

23 de abril de 2012 às 00:20  
Blogger Moonlight disse...

Maria linda Maria

Uma Carangueja pura e como só ela determinada!:)))hahahaha não resiti!
È o caraguejo é assim mesmo,um dia no chão cinzento acabado....no outro é vida é sonho é realizaçaõ concretizada....é fragil e forte!
Maria eu penso que todos nós mudamos com o passar dos anos....pode a nossa essencia permanecer,mas mudamos sim....amadurecemos e vemos tudo de maneira difente.Não vale a pena dizer o contrario pois acontece acom todos.Mas nem todos tem a veracidade de o dizerem e admitirem porque acham que isso é mau.
Eu mudei....tornei-me melhor pessoa,e acredito que a força de existe dentro de nós faz com que Viver seja tão importante como respirar e cada dia que passa,cada obstaculo que ultrapassamos mostra-nos como somos de verdade.
Sei que existi muita gente que sobrevive,vivendo....

Bjinho cheio de luar

23 de abril de 2012 às 10:08  
Blogger Secreta disse...

Todos devemos tentar mudar quando a nossa consciencia e o nosso coração assim o ditam! Pode custar, pode demorar, pode até por vezes parecer não valer a pena...mas, temos de tentar...por nós!
A vida, as pessoas, pregam-nos por vezes muitas partidas, o que nos leva a afastar da nossa essencia. Mas, mais cedo ou mais tarde, havemos de querer recuperá-la.

Tão gira a montagem de fotos :)

Um beijito.

23 de abril de 2012 às 12:03  
Blogger oteudoceolhar disse...

Moon,

Uma caranguja, por vezes perde o rumo (ai tantas vezes), mas depois…Tu conheces a espécie a que me refiro…Acredito que sim a balança pesa e não é pouco, e se num desses pratos estiverem os ingredientes que mencionei tanto melhor…Por vezes é-nos bem mais fácil “lutar” com os pratos da balança em “acção” … É a vida, certo?
Cá estamos de pé, à espera…

Quero de coração, mas mesmo de coração, agradecer teres “parado” e olhado as minhas fotos…Eles são a essência de mim em mim. Amo-as tal e qual assim, e ter quem olhe aquilo que amanos, e a simpatia das suas palavras…ao fim e ao cabo elas acabam por ser muita das vezes a força que nos falta….
Uma carangueja a ensinar o pai nosso a outra…já viste?

Quanto ao sentir (marcas), eu sou assim, por acaso deixaria mesmo os cadernos, a quem entendo, creio que os iria manter um tempo e depois guardar como recordação…digo e.

Ocorre-me a frase “…pedras do caminho, guardo-as todas um dia vou construir um castelo” (não fui ver mas sei que está próximo do original…tenho esta frase num texto, e sabes é como eu digo, o meu castelo não é feito de pedras mas de sonhos, por vezes magoam-nos mas tantas outras vezes, dão-nos a VIDA e a vontade de andar em frente…

Obrigada, mas mesmo…por teres tirado tempo (precioso como dizes), para me leres e veres…quanto ao ouvir,,,este “amor” é recente, é que estou mesmo apaixonada pelas músicas deles…ouve a “ All our yesterdays ---- faz imenso sentido, por tudo aquilo que estou a passar.

Na próxima aviso com antecedência…

Beijo n´oteudoceolhar.

23 de abril de 2012 às 14:16  
Blogger oteudoceolhar disse...

Minha doce Secreta,



Todos deveríamos dizes muito bem…concordo subscrevo…mas (hei-lo! Eu e a palavra mas…), nem todos conseguem, contra mim falo, naquele que ninguém viu (o amanhã), sei que volarei quiçá a “cair” é natural (infelizmente), ao ser humano (que por vezes se torna desumano)…mas até que o amanhã chegue, chega do ontem, e mudei sim, e isso é o que importa hoje.

Obrigada por olhares as fotos…já não é de hoje que adoro as montagens, pena tenho eu de não ter mais tempo. Mas assim simples é que se querem, e eu sou simples.

Gosto-te.

Beijinho n´oteudoceolhar.

23 de abril de 2012 às 14:46  
Blogger oteudoceolhar disse...

Minha doce Secreta,



Todos deveríamos dizes muito bem…concordo subscrevo…mas (hei-lo! Eu e a palavra mas…), nem todos conseguem, contra mim falo, naquele que ninguém viu (o amanhã), sei que volarei quiçá a “cair” é natural (infelizmente), ao ser humano (que por vezes se torna desumano)…mas até que o amanhã chegue, chega do ontem, e mudei sim, e isso é o que importa hoje.

Obrigada por olhares as fotos…já não é de hoje que adoro as montagens, pena tenho eu de não ter mais tempo. Mas assim simples é que se querem, e eu sou simples.

Gosto-te.

Beijinho n´oteudoceolhar.

23 de abril de 2012 às 14:46  
Blogger SOL da Esteva disse...

Maria, Querida

Belas questões, de pensamentos reais.
Sabe que o Caranguejo quando luta, ficando decepado e continua a lutar e... vive e continua a viver.
Benvinda á família do Caranguejo.

Beijos

SOL
http://acordarsonhando.blogspot.pt/

23 de abril de 2012 às 14:47  
Blogger oteudoceolhar disse...

Sol,

(como eu gosto do Sol, basta juntar-lhe o outro ingrediente, que é o Mar, e o paraíso é logo ali)…
São sim, desta vez são pensamentos que tal e qual como escrevi e descrevi, entendo como reais.
Mais uma caranguejo…Um poeta caranguejo só podia dar em palavras de tanto sentir, como as tuas….obrigado.
O caranguejo luta e tem de lutar, e quando for caso disso, recolher-se na sua “concha”…que digo eu que não saibas…

Beijo n´oteudoceolhar.

23 de abril de 2012 às 15:03  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

} @media handheld { #wrap { width:90%; } #main-top { width:100%; background:#FFF3DB; } #main-bot { width:100%; background:#FFF3DB; } #main-content { width:100%; background:#FFF3DB; } } #inner-wrap { padding:0 50px; } #blog-header { margin-bottom:0px; } #blog-header h1 { margin:0; padding:0 0 6px 0; font-size:225%; font-weight:normal; color:#612E00; } #blog-header h1 a:link { text-decoration:none; } #blog-header h1 a:visited { text-decoration:none; } #blog-header h1 a:hover { border:0; text-decoration:none; } #blog-header p { margin:0; padding:0; font-style:italic; font-size:94%; line-height:1.5em; } div.clearer { clear:left; line-height:0; height:10px; margin-bottom:12px; _margin-top:-4px; /* IE Windows target */ background:url("") no-repeat bottom left; } @media all { #main { width:560px; float:left; padding:8px 0; margin-left:-40px; } #sidebar { width:240px; float:right; padding:8px 0; margin-left:-50px; } @media handheld { #main { width:100%; float:none; } #sidebar { width:100%; float:none; } } #footer { clear:both; background:url("") no-repeat top left; padding-top:10px; _padding-top:6px; /* IE Windows target */ } #footer p { line-height:1.5em; font-family:Verdana, sans-serif; font-size:75%; } /* Typography :: Main entry ----------------------------------------------- */ h2.date-header { font-weight:normal; text-transform:capitalize; text-align:right; letter-spacing:.1em; font-size:90%; margin:0; padding:0; } .post { text-align:center; margin:8px 0 24px 0; line-height:1.5em; } h3.post-title { font-weight:normal; text-align:center; font-size:140%; color:#da70cd; margin:0; padding:0; } .post-body p { text-align:center; margin:0 0 .6em 0; } .post-footer { font-family:Verdana, sans-serif; color:#da70cd; font-size:74%; border-top:0px solid #BFB186; padding-top:6px; } .post ul { margin:0; padding:0; } .post li { line-height:1.5em; list-style:none; background:url("") no-repeat 0px .3em; vertical-align:top; padding: 0 0 .6em 17px; margin:0; } /* Typography :: Sidebar ----------------------------------------------- */ h2.sidebar-title { font-weight:normal; font-size:120%; margin:0; padding:0; color:#da70cd; } h2.sidebar-title img { margin-bottom:-4px; } #sidebar ul { font-family:Verdana, sans-serif; font-size:86%; margin:6px 0 12px 0; padding:0; } #sidebar ul li { list-style: none; padding-bottom:6px; margin:0; } #sidebar p { text-align:center; font-family:Verdana,sans-serif; font-size:86%; margin:0 0 .6em 0; } /* Comments ----------------------------------------------- */ #comments {} #comments h4 { font-weight:normal; font-size:120%; color:#29303B; margin:0; padding:0; } #comments-block { line-height:1.5em; } .comment-poster { background:url("") no-repeat 2px .35em; margin:.5em 0 0; padding:0 0 0 20px; font-weight:bold; } .comment-body { margin:0; padding:0 0 0 20px; } .comment-body p { font-size:100%; margin:0 0 .2em 0; } .comment-timestamp { font-family:Verdana, sans-serif; color:#29303B; font-size:74%; margin:0 0 10px; padding:0 0 .75em 20px; } .comment-timestamp a:link { color:#473624; text-decoration:underline; } .comment-timestamp a:visited { color:#716E6C; text-decoration:underline; } .comment-timestamp a:hover { color:#956839; text-decoration:underline; } .comment-timestamp a:active { color:#956839; text-decoration:none; } .deleted-comment { font-style:italic; color:gray; } .paging-control-container { float: right; margin: 0px 6px 0px 0px; font-size: 80%; } .unneeded-paging-control { visibility: hidden; } /* Profile ----------------------------------------------- */ #profile-container { margin-top:12px; padding-top:12px; height:auto; background:url("") no-repeat top left; } .profile-datablock { margin:0 0 4px 0; } .profile-data { display:inline; margin:0; padding:0 8px 0 0; text-transform:uppercase; letter-spacing:.1em; font-size:90%; color:#211104; } .profile-img {display:inline;} .profile-img img { float:left; margin:0 8px 0 0; border:1px solid #A2907D; padding:2px; } .profile-textblock { font-family:Verdana, sans-serif;font-size:86%;margin:0;padding:0; } .profile-link { margin-top:5px; font-family:Verdana,sans-serif; font-size:86%; } /* Post photos ----------------------------------------------- */ img.post-photo { border:1px solid #A2907D; padding:4px; } /* Feeds ----------------------------------------------- */ #blogfeeds { } #postfeeds { padding:0 0 12px 20px; }

domingo, 22 de abril de 2012

... " Mudar " ...


(Assim foi a Páscoa - 2012)

"As pessoas são aquilo que são".
Diria "não vale a pena" ... mas aqui também poderia colocar a frase "vale sempre a pena quando a alma não é pequena".
Vale ou valerá?
Sinceramente por vezes penso, e outras vezes prefiro nem pensar.
Olho em redor e consigo ver que há factos que serão sempre factos, bem como serão sempre irrefutáveis.
Passa o tempo, desenvolvem-se os acontecimentos, correm as vidas e...?
Olhamos e vemos a estagnação.
Curioso é que nos querem fazer crer que somos seres "estagnados" e condenados a viver numa redoma, onde a vida corre na perfeição da aparência...apenas e só ali dentro daquela redoma.
Vivemos qual hamster, numa roda, que roda e não vai a lado nenhum.
O tempo passa e olhamos, as pessoas e mantém-se na mesma.
Vale mesmo a pena não ter a alma pequena?
Vale, vale, e mil vezes digo vale...
Porque eu caí, tropeçei e caí, caí e voltei a cair, mas... levantei-me quando tive de me levantar e caminhei.
Esta é a verdadeira força do caranguejo (lá vamos nós outra vez, mas é verdade).
A força está cá mas tendo uma balança de dois pratos onde seja colocada a força, a determinação a ajuda, face à fragilidade e sensibilidade do caranguejo e aí  sim o caranguejo mostra do que é feito.
As pessoas (dizem), não mudam, ou utilizando o provérbio "pau que nasce torto, tarde ou nunca se endireita".
Verdade!
Ou não...Porque terá de ser esta uma verdade tão "completa"?
Porque é que as pessoas não podem mudar?
Orgulho? "Educação"? Um "deixa andar"?
Pois...
Puderá ser um cem número de coisas, que por ventura se puderão ou não resumir a estas minúsculas palavras.
Discordo!
As pessoas podem mudar, ou pelo menos será viável a sua consciência de que sim vão "tentar" mudar.
Conseguir?
Dependerá do objectivo ou de um próprio estado de alma em alcançar, algo ou alguém.
Tentar custa?
Custa...claro que custa. Tudo custa!
E não tentar custa?
Claro que custa.
No fim ficará sempre uma ou duas questões:
"Porque é que não tentei?"
"Será que teria conseguido?"
E depois quem é que vai responder a estas mesmas questões?
Ninguém, porque quem as colocou, simplesmente não tentou, e se tentou simplesmente fez por tentar e não por conseguir.
Ou simplesmente porque sim.
Teoria...muita teoria.
Digo-a eu que já a coloquei em prática inúmeras vezes, e mais do que uma vez. Mais do que uma vez perdi, questionei, interroguei e tentei...
.....
Aqui há uns dias estava a entrar para um carro e vejo uma face com lágrimas.
Ora eu de mangas arregaçadas a "lutar", para manter o que me é permitido de momento fazer, e como estar, que é mesmo de mangas arregaçadas.
Aquele rosto falava de pena, e de culpas.
Eu incluí-me nas culpas e no próprio "calvário", de uma pena relativa.
Limpo com a mão o rosto de quem está ao volante... e ouço por palavras que não são minhas a revolta.
Eu entendo a revolta e revolto-me apenas com  um aspecto envolvente... de resto e tudo o resto não me aquece nem arrefece.
Talvez de forma egoista diga que não só não tenho de fazer sombra a ninguém, como não tenho de ser sombra de ninguém.
Os meus olhos virão de relance, porque estavam mais concentrados noutros olhinhos que corriam para mim.
Lamento, mas...
Ainda quero acreditar nas pesooas, na sua capacidade, na sua força, na sua luta, no seu querer...quero tudo isto como quero o mesmo para mim.
Mudamos se temos de mudar, só não muda quem não quer, quem não se esforça em alcançar. É o querer acordar num "patético" marasmo de uma vida utópica, repleta de nadas que podiam ter sido mais.
Podiam...passado!
Mais frases feitas?
Não!
Estas são minhas, a força do caranguejo está aqui, hoje em força, porque somos como somos, nos pratos da balança e se ontem os pratos da balança, se desiquilibravam, e o peso constante era a queda na fragilidade, no medo, no estar e existir apenas porque assim tinha de ser, hoje o imperativo é Viver".

Maria

Beijo n´oteudoceolhar.

p.s: "Amar não é aceitar tudo. Aliás, onde tudo é aceite, desconfio que haja falta de amor"
. (Vladimir Maiakovski)

Eu que adoro os astros, não resisto, a Vera Xavier colocou esta frase num dos signos do zoodiaco, e eu Amei. Sim é vicio ver todos os dias os que os astros me reservam...

Esta agora é do meu signo, para esta semana o caranguejo:

"Uma parte dos homens age sem pensar, e a outra pensa sem agir".
(Rousseau)
...A mensagem do Tarot para esta semana é clara, não é?
O 7 de Copas é a carta dos sonhos que tanta falta nos fazem!

A vida é tristíssima sem eles, tudo se torna branco, preto e cinzento…

Novas oportunidades de sonhar e, mais importante, de os concretizar podem surgir.
Dê atenção e respeite a sua idealidade, mesmo aquela mais absurda – ou os que aos olhos da sociedade pareça absurda – não desista dos seus sonhos, não ceda e não se torne um morto-vivo como tantos que por aí deambulam! "


http://astral.sapo.pt/previsoes/vera-xavier/semanal/caranguejo/




Etiquetas: , , , ,

11 Comentários:

Blogger sophie disse...

http://www.facebook.com/photo.php?fbid=382888585089054&set=a.382786995099213.91159.264167150294532&type=3&theater
Ajuda-me a passar à proxima fase, mete gosto e partilha pf! muito obrigada:)

22 de abril de 2012 às 16:32  
Blogger Flor de Jasmim disse...

Maria minha querida
Nós conseguimos uma passagem secreta que transformamos no nosso próprio refugio, tão secreto que por vezes parece estranho a nós mesmas, a isso eu chamo mudanças que passam por nós, aquelas que queremos,nós somos capaz, mas para isso seá necessária toda a determinação que existe em ti, o nós vamos conseguir e, tu minha amiga estás a conseguir ser a verdadeira Maria.

Ainda não perdi a esperança de um dia a minha filha conseguir vir a ser a Vanda que conheci à uns anos atrás.

Beijinho e uma flor

22 de abril de 2012 às 16:47  
Blogger oteudoceolhar disse...

Minha Flor,

sempre atenta aos rabiscos de Maria.
Eu mudei, seja de que forma for, mudei ainda que me sinto um caranguejito por vezes meio perdido na multidão, que é medonha, as pessoas são "más" (contra mim falo por vezes), mas aqui este mundo tão meu e para onde vou começar a voltar, porque estar perto de voçês é tão mais diferente do que estar lá fora no mundo dos outros. Que sabem eles? Nada...
Somos descobertos, damo-nos a descobrir e por vezes para quê...?
A essência somos nós. Mas acredita que mesmo muito acreditar nas pessoas, tal como em Mim!
É mesmo imperativo que assim seja...porque eu mereço, e até mesmo aqueles que a medo se recolhem (qual caranguejo mesmo não sendo), esses também querem as paz que lhes faz falta, o carinho de uma mão, o acomchego de um abraço...ou então é esta alma que tem a manina que meio mundo precisa de "mimo", ateñção e carinho como ela assumidamente precisa. Diferença porém, é que tirando aqui, não me deixo ver por mais ninguém.

A tua filha um dia var acordar...e num destesw dias, diz-me, assim que o tempo melhorar, porque não irmos beber um caé, um chá...qq coisa, acho que teriamos muito a conversar.

Beijinho n´oteudoceolhar*

23 de abril de 2012 às 00:13  
Blogger oteudoceolhar disse...

Sophie,

antes demais obrigada pelo comentário, não entendi muito bem ao quê...na medida em que nada do que escrevi ou postei é mencionado. Menção feita porém a um site que me perdoe metade do mundo e se não perdoar não vou deixar de dormir por isso...não me diz nada de nada o face...acho absolutamente "despropositado" e em nada se enquadra na minha forma de ser hoje. Tive Hi5 recuso o face, não tenho paciência nem gosto em ter ou participar no que quer que seja referente a semelhante site. Tenho o meu blog e os meus sites de fotografia, que me ocupam o suficiente. Agora se A, B ou C se vestiu de amarelo ou há 5 minutos encontrou um amingo que não via hà "5o" anos, ou clubes e mais clubes e grupinhos de gente que gosta disto e daquilo...enfim. Lamento mas n gosto. Coloquei aqui o endereço do face da minha colega porque me foi pedido, e porque não , enfim colega uma mão lava a outra. Mas eu sorry ....

23 de abril de 2012 às 00:20  
Blogger Moonlight disse...

Maria linda Maria

Uma Carangueja pura e como só ela determinada!:)))hahahaha não resiti!
È o caraguejo é assim mesmo,um dia no chão cinzento acabado....no outro é vida é sonho é realizaçaõ concretizada....é fragil e forte!
Maria eu penso que todos nós mudamos com o passar dos anos....pode a nossa essencia permanecer,mas mudamos sim....amadurecemos e vemos tudo de maneira difente.Não vale a pena dizer o contrario pois acontece acom todos.Mas nem todos tem a veracidade de o dizerem e admitirem porque acham que isso é mau.
Eu mudei....tornei-me melhor pessoa,e acredito que a força de existe dentro de nós faz com que Viver seja tão importante como respirar e cada dia que passa,cada obstaculo que ultrapassamos mostra-nos como somos de verdade.
Sei que existi muita gente que sobrevive,vivendo....

Bjinho cheio de luar

23 de abril de 2012 às 10:08  
Blogger Secreta disse...

Todos devemos tentar mudar quando a nossa consciencia e o nosso coração assim o ditam! Pode custar, pode demorar, pode até por vezes parecer não valer a pena...mas, temos de tentar...por nós!
A vida, as pessoas, pregam-nos por vezes muitas partidas, o que nos leva a afastar da nossa essencia. Mas, mais cedo ou mais tarde, havemos de querer recuperá-la.

Tão gira a montagem de fotos :)

Um beijito.

23 de abril de 2012 às 12:03  
Blogger oteudoceolhar disse...

Moon,

Uma caranguja, por vezes perde o rumo (ai tantas vezes), mas depois…Tu conheces a espécie a que me refiro…Acredito que sim a balança pesa e não é pouco, e se num desses pratos estiverem os ingredientes que mencionei tanto melhor…Por vezes é-nos bem mais fácil “lutar” com os pratos da balança em “acção” … É a vida, certo?
Cá estamos de pé, à espera…

Quero de coração, mas mesmo de coração, agradecer teres “parado” e olhado as minhas fotos…Eles são a essência de mim em mim. Amo-as tal e qual assim, e ter quem olhe aquilo que amanos, e a simpatia das suas palavras…ao fim e ao cabo elas acabam por ser muita das vezes a força que nos falta….
Uma carangueja a ensinar o pai nosso a outra…já viste?

Quanto ao sentir (marcas), eu sou assim, por acaso deixaria mesmo os cadernos, a quem entendo, creio que os iria manter um tempo e depois guardar como recordação…digo e.

Ocorre-me a frase “…pedras do caminho, guardo-as todas um dia vou construir um castelo” (não fui ver mas sei que está próximo do original…tenho esta frase num texto, e sabes é como eu digo, o meu castelo não é feito de pedras mas de sonhos, por vezes magoam-nos mas tantas outras vezes, dão-nos a VIDA e a vontade de andar em frente…

Obrigada, mas mesmo…por teres tirado tempo (precioso como dizes), para me leres e veres…quanto ao ouvir,,,este “amor” é recente, é que estou mesmo apaixonada pelas músicas deles…ouve a “ All our yesterdays ---- faz imenso sentido, por tudo aquilo que estou a passar.

Na próxima aviso com antecedência…

Beijo n´oteudoceolhar.

23 de abril de 2012 às 14:16  
Blogger oteudoceolhar disse...

Minha doce Secreta,



Todos deveríamos dizes muito bem…concordo subscrevo…mas (hei-lo! Eu e a palavra mas…), nem todos conseguem, contra mim falo, naquele que ninguém viu (o amanhã), sei que volarei quiçá a “cair” é natural (infelizmente), ao ser humano (que por vezes se torna desumano)…mas até que o amanhã chegue, chega do ontem, e mudei sim, e isso é o que importa hoje.

Obrigada por olhares as fotos…já não é de hoje que adoro as montagens, pena tenho eu de não ter mais tempo. Mas assim simples é que se querem, e eu sou simples.

Gosto-te.

Beijinho n´oteudoceolhar.

23 de abril de 2012 às 14:46  
Blogger oteudoceolhar disse...

Minha doce Secreta,



Todos deveríamos dizes muito bem…concordo subscrevo…mas (hei-lo! Eu e a palavra mas…), nem todos conseguem, contra mim falo, naquele que ninguém viu (o amanhã), sei que volarei quiçá a “cair” é natural (infelizmente), ao ser humano (que por vezes se torna desumano)…mas até que o amanhã chegue, chega do ontem, e mudei sim, e isso é o que importa hoje.

Obrigada por olhares as fotos…já não é de hoje que adoro as montagens, pena tenho eu de não ter mais tempo. Mas assim simples é que se querem, e eu sou simples.

Gosto-te.

Beijinho n´oteudoceolhar.

23 de abril de 2012 às 14:46  
Blogger SOL da Esteva disse...

Maria, Querida

Belas questões, de pensamentos reais.
Sabe que o Caranguejo quando luta, ficando decepado e continua a lutar e... vive e continua a viver.
Benvinda á família do Caranguejo.

Beijos

SOL
http://acordarsonhando.blogspot.pt/

23 de abril de 2012 às 14:47  
Blogger oteudoceolhar disse...

Sol,

(como eu gosto do Sol, basta juntar-lhe o outro ingrediente, que é o Mar, e o paraíso é logo ali)…
São sim, desta vez são pensamentos que tal e qual como escrevi e descrevi, entendo como reais.
Mais uma caranguejo…Um poeta caranguejo só podia dar em palavras de tanto sentir, como as tuas….obrigado.
O caranguejo luta e tem de lutar, e quando for caso disso, recolher-se na sua “concha”…que digo eu que não saibas…

Beijo n´oteudoceolhar.

23 de abril de 2012 às 15:03  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial