! !

quinta-feira, 2 de junho de 2011

... Hasta Siempre Júlio...


A vida é aquilo que é...
Mentalmente já tinha escrito um texto para colocar, mas...(e como em tudo na vida há sempre um mas).
Hoje quando a Lena me ligou, disse "olha meti a gravar o Julio, tava a dar no jornal da tarde"
Nada demais ... Google it e RTP que se faz tarde.

Instala-se em mim um silêncio, e uns olhos "pregados" àquela imagem ..."aquele é o meu Julio?"
Rebobinando...
Sexta
Telefone
- a que horas te vou buscar?
-como é que sabias que te ia ligar.
-ora amanhã não é o concerto?
Amanhã é o concerto, 3 anos depois do último, último que eu dizia ser.
Que eu dizia que nunca mais o iria ver...
Considerei não ir ao último concerto, que segundo parece seria agora...uma coisa é certa nunca devemos dizer nunca.
Considerei não ir, para ir nem eu sei bem onde.
Mas considerei deixar de fazer algo que tanto gosto e por quem tenho tanta admiração...considerei.
Hoje agradeço ás "minhas" mulheres, agradeço a possibilidade de ter ido.
E agradeço a mim por ir ...
Desta vez o lugar não era suposto ser na plateia, não valia a pena.
Dirá quem ler e quem me conhece..."então mas afinal não gosta tanto a plateia é mais perto"
Lá está, há três anos, fotografei a pouco mais de 1 metro, olhei, e fixei cada ruga, cada olhar, cada passo dado com dificuldade ... fixei memorizei tudo, e hoje ainda me recordo de tudo isso.
Desta vez, o importante era assistir ao último concerto.
Não devemos dizer nunca ...
O dia começou, com chuva, correr para deixar a casa em ordem, sair e passear um pouco com o Tom, e depois ir trabalhar até ás 20, e correr para o Pavilhão Atlântico.
O céu em Lisboa parecia querer desabar, em água e trovoada, só me queria escapar daquele tempo e sentar-me á secretária...pensava "tou para ver se o avião não pode aterrar na portela".
Aterrou e eu "aterrei" no pavilhão Atlântico ás 21:40, levar um dia a correr e no fim, só soprava por todos os lados...estava como habitualmente uma "pilha" de nervos.
Ainda o Júlio não sonhava entrar em palco e a loucura cá fora era total ...gente de todas as idades, literalmente assim. Não eram só os "cotas", miúdas de vinte e poucos anos, trintas e por aí afora...
Instala-se a escuridão, e dá-se inicio ao concerto.
Lindo de ver, milhares de pessoas, a cantarem as musicas do José Cid, de cor, toda aquela gente sabia as letras das musicas... depois nova escuridão...
Perguntem-me o que aconteceu.
Não vale a pela de cabecinha erguida e sem vergonha de encarar o último dos meus ídolos do alto dos seus 67 anos, dos 300 milhões de discos vendidos, dos discos de ouro, platina e diamante, o artista que mais vendeu até hoje. Milhares de concertos por 27 países, falando 14 línguas.
Não tenho vergonha alguma...na escuridão, ainda bem antes chorava “copiosamente”, nada como um concerto para limpar a alma...e eis. Júlio entra ... loucura total.
Tudo de pé, tudo a bater palmas, de arrepiar, para quem gosta de espectáculos desta dimensão...eu confesso que adoro, sentir o calor humano, as palmas a emoção entre o artista e o seu público.
Mas eu olho, o meu ídolo... e dói-me a alma.
No trabalho, as "minhas" mulheres perguntavam se o concerto foi bom...
-querem que responda a verdade ou finja?
Fica tudo em stand-bay ...
-não foi um concerto bom, mas foi o concerto.
Rebobinando novamente.
-Meu Portugal querido, de tantos e tantos anos, de tanta tanta vida...
E eu choro ... o Júlio entra e mal consegue andar, encosta-se á coluna, e canta encostado ...doi.
É um misto de emoção, porque começa como uma das músicas que mais gosto "Quijote", e eu vejo-o tão frágil.
Desengane-se quem pensa ser eterno, quem pensa que vive para todo o sempre, pleno de sapiência e juventude, pleno da ilusão do estar só ... vejo tanto enquanto choro e vejo tanto enquanto o olho.
Mas Amei cada minuto, e Amei cada segundo...
Ternura de um "papa" como ele diz, que pela primeira vez leva ao palco dois dos seus três rapazinhos mais novos ... e eu chamei pela Miranda.
Acredito piamente naquele ar de paz, vestidos todos de branco em Punta Cana, acredito piamente naquele amor.
No aeroporto de Jacarta dizia Julio após ver Miranda passar "aquela mulher ainda vai ser minha", e 20 anos já se passaram e estão juntos... "no me importa lo que dicen las gentes..."
Um rei, ainda com trono que é hoje como será amanhã ETERNO...
Não voltará a haver um cantor (ou se quiserem encantador), como este, impossível. As gerações são demasiado "fúteis" e “básicas” para saber cantar (e até viver), o amor daquela forma.
Sentadinha no meu lugar vi tudo, vi que mais uma vez podia ter levado a maquina (levei mas não a minha), via os "canhões" passarem lá em baixo e pensava "caramba devia ter trazido a minha máquina, que raiva". Mas ficou a dormir em casa ... e ficou muito bem, porque hoje depois de ter visto a entrevista nos 30 minutos da RTP, e ficado chocada literalmente...prefiro ficar com a imagem que tinha.
Imagem de 2 concertos no Restelo, imagem de uma ida ao Herman Sic, onde ele me mandou um beijo, de uma ida a Portalegre sob uma noite fantástica de uma Lua cheia, onde ele olhou para mim, piscou o olho lançou-me um beijo e disse "eres guapissima". Imagem de um concerto no pavilhão Alântico grávida de 3 meses, tendo o bilhete há mais de 6 meses, não sonhando na altura que á data do concerto iria acompanhada. E deste concerto, que me satisfez quanto baste para continuar fã incondicional, para continuar a ter momentos em que só a música dele faz sentido ouvir, e pausas em que se vai ouvindo um pouco de tudo.

O Júlio Iglesias será sempre o Júlio Iglesias ....ÚNICO.
Hasta siempre, hombre... porque lá vida sigue igual.
Maria
 Nunca tinha "carregado videos no Youtube, se quiserem estão por lá dois de 2007, e os deste ano ...
Se ouvirem alguém aos gritos e suspiros, era a vizinha do lado (cof!cof!))

Etiquetas:

12 Comentários:

Blogger flor de jasmim disse...

Minha querida
Esses bons momentos e recordações serão apenas teus, jamais alguém poderá ter o poder de te tirar isso. Existem momentos nas nossas vidas que por muito que tentamos explicar ninguém vai entender, li e reli e consigo colocar-me no teu lugar, não por um motivo destes, mas por outros que adoro recordar e jamais me tirarão isso, é daquelas coisas muito muito nossas.
Beijinho noteudoceolhar

2 de junho de 2011 às 23:51  
Blogger oteudoceolhar disse...

Minha Flor de Jasmim, como me entendes e bem ... são muito nossos e nem sempre fazem sentido. para mim faz. Isso sim é importante, o amanhã ninguém o viu e o hoje foi belo. Obrigada Beijo n´oteudoceolhar*

2 de junho de 2011 às 23:54  
Blogger flor de jasmim disse...

Querida
Desde que me tornei seguidora da Lacorrilha que te descobri, e ao longo deste tempo tenho te lido, não fazes uma pequena ideia o quanto eu te compreendo e me revejo em certas coisas que escreves, são várias as vezes que cá venho para te reler, porque me faz bem.
Beijinho noteudoceolhar

3 de junho de 2011 às 00:00  
Anonymous Lili disse...

Li e li tudo!
Tá Lindo!

3 de junho de 2011 às 22:12  
Blogger Era uma vez... disse...

Boa noite, doce menina!
Tenho certeza de que vc encontrará essa tão desejada paz. Assim como vc, tb andei por caminhos cobertos de espinhos, me machuquei profundamente, sobraram cicatrizes que de vez em qdo sangram, mas não provocam mais dor. Acreditar é o começo de tudo , e sei que vc acredita...Creio que algo grandioso está a sua espera, o tempo se encarregará de te presentear no momento certo. Que o grande PAI akiete teu coração e te de uma noite recheada de coisas boas...
Um otimo fim de semana pra ti com cheirinho de esperança...beijinhos de LUZ!

3 de junho de 2011 às 22:36  
Blogger PauloSilva disse...

São as boas recordações que nos fazem desejar momentos ainda melhores ou apenas idênticos. Um lindo final de semana!

4 de junho de 2011 às 09:28  
Blogger martolas disse...

Desde que te conheço que te oiço dizer que gostas deste "SENHOR"!!!
E com O Teu Doce Olhar fostes assistir ao concerto :) !!!

5 de junho de 2011 às 21:12  
Blogger oteudoceolhar disse...

Xi! Martotlas...agora até me deixaste KO! Afinal também és uma das minhas mulheres. Obrigada por tudo tudo...Desde que nos conhecemos, irra já passaram "só" quase 11 anos ... Tou velha, quase como o senhor ;) ...Beijo amnhã no mesmo sitio á mesma horas! You rule Girl.

5 de junho de 2011 às 22:25  
Blogger Check Point Charlie disse...

Sabes que eu nem gosto muito do Julito, ao contrário de ti.
Mas acho que mais do que gostares dele, a tua ida ao concerto teve a ver apenas contigo e não com ele.
Descobre o teu verdadeiro "eu", faz isso por ti mesma.
Tu mereces ser feliz.
Um beijinho no teudoceolhar

6 de junho de 2011 às 11:05  
Blogger Secreta disse...

O tempo passa, a vida passa... a vida e as pessoas desgastam-se... e por vezes fica a sensação de impotencia perante o caminhar certo para o fim de cada ciclo...
Mas é assim que é, que sempre foi e será. Por isso, devemos aproveitar cada momento, guardar dentro de nós cada instante que nos fez bem, que nos agradou, que nos foi único... e assim podermos ir canalizando energias, para novos dias, para novas vidas, para novas sensações... sem nunca perdermos pelo caminho, o encanto de tanto que já vivemos.
Beijito.

6 de junho de 2011 às 14:31  
Blogger Lacorrilha disse...

Por falar em música, até que enfim que entro aqui no estaminé e gosto do que se ouve por cá (Gary Moore). Gosto mesmo.

9 de junho de 2011 às 16:46  
Anonymous Anónimo disse...

Ena pah o que eu descobri hoje aqui ... é a Mary é a Martolas ... isto ta lindo ta!!! Maria agora um pouco mais sério... é muito bom ler-te e é fantastico tb ver as fotos, continua a sonhar , o sonho comanda a vida ...Ha !!! ja me esquecia .. tas uma nova moçola tas espetacular, fantastica, sorridente .. sei lá o que mais dizer ... tas ...... Ha pois tas !!!! Beijos minha querida amiga
(Ana Brito)

16 de junho de 2011 às 20:48  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

} @media handheld { #wrap { width:90%; } #main-top { width:100%; background:#FFF3DB; } #main-bot { width:100%; background:#FFF3DB; } #main-content { width:100%; background:#FFF3DB; } } #inner-wrap { padding:0 50px; } #blog-header { margin-bottom:0px; } #blog-header h1 { margin:0; padding:0 0 6px 0; font-size:225%; font-weight:normal; color:#612E00; } #blog-header h1 a:link { text-decoration:none; } #blog-header h1 a:visited { text-decoration:none; } #blog-header h1 a:hover { border:0; text-decoration:none; } #blog-header p { margin:0; padding:0; font-style:italic; font-size:94%; line-height:1.5em; } div.clearer { clear:left; line-height:0; height:10px; margin-bottom:12px; _margin-top:-4px; /* IE Windows target */ background:url("") no-repeat bottom left; } @media all { #main { width:560px; float:left; padding:8px 0; margin-left:-40px; } #sidebar { width:240px; float:right; padding:8px 0; margin-left:-50px; } @media handheld { #main { width:100%; float:none; } #sidebar { width:100%; float:none; } } #footer { clear:both; background:url("") no-repeat top left; padding-top:10px; _padding-top:6px; /* IE Windows target */ } #footer p { line-height:1.5em; font-family:Verdana, sans-serif; font-size:75%; } /* Typography :: Main entry ----------------------------------------------- */ h2.date-header { font-weight:normal; text-transform:capitalize; text-align:right; letter-spacing:.1em; font-size:90%; margin:0; padding:0; } .post { text-align:center; margin:8px 0 24px 0; line-height:1.5em; } h3.post-title { font-weight:normal; text-align:center; font-size:140%; color:#da70cd; margin:0; padding:0; } .post-body p { text-align:center; margin:0 0 .6em 0; } .post-footer { font-family:Verdana, sans-serif; color:#da70cd; font-size:74%; border-top:0px solid #BFB186; padding-top:6px; } .post ul { margin:0; padding:0; } .post li { line-height:1.5em; list-style:none; background:url("") no-repeat 0px .3em; vertical-align:top; padding: 0 0 .6em 17px; margin:0; } /* Typography :: Sidebar ----------------------------------------------- */ h2.sidebar-title { font-weight:normal; font-size:120%; margin:0; padding:0; color:#da70cd; } h2.sidebar-title img { margin-bottom:-4px; } #sidebar ul { font-family:Verdana, sans-serif; font-size:86%; margin:6px 0 12px 0; padding:0; } #sidebar ul li { list-style: none; padding-bottom:6px; margin:0; } #sidebar p { text-align:center; font-family:Verdana,sans-serif; font-size:86%; margin:0 0 .6em 0; } /* Comments ----------------------------------------------- */ #comments {} #comments h4 { font-weight:normal; font-size:120%; color:#29303B; margin:0; padding:0; } #comments-block { line-height:1.5em; } .comment-poster { background:url("") no-repeat 2px .35em; margin:.5em 0 0; padding:0 0 0 20px; font-weight:bold; } .comment-body { margin:0; padding:0 0 0 20px; } .comment-body p { font-size:100%; margin:0 0 .2em 0; } .comment-timestamp { font-family:Verdana, sans-serif; color:#29303B; font-size:74%; margin:0 0 10px; padding:0 0 .75em 20px; } .comment-timestamp a:link { color:#473624; text-decoration:underline; } .comment-timestamp a:visited { color:#716E6C; text-decoration:underline; } .comment-timestamp a:hover { color:#956839; text-decoration:underline; } .comment-timestamp a:active { color:#956839; text-decoration:none; } .deleted-comment { font-style:italic; color:gray; } .paging-control-container { float: right; margin: 0px 6px 0px 0px; font-size: 80%; } .unneeded-paging-control { visibility: hidden; } /* Profile ----------------------------------------------- */ #profile-container { margin-top:12px; padding-top:12px; height:auto; background:url("") no-repeat top left; } .profile-datablock { margin:0 0 4px 0; } .profile-data { display:inline; margin:0; padding:0 8px 0 0; text-transform:uppercase; letter-spacing:.1em; font-size:90%; color:#211104; } .profile-img {display:inline;} .profile-img img { float:left; margin:0 8px 0 0; border:1px solid #A2907D; padding:2px; } .profile-textblock { font-family:Verdana, sans-serif;font-size:86%;margin:0;padding:0; } .profile-link { margin-top:5px; font-family:Verdana,sans-serif; font-size:86%; } /* Post photos ----------------------------------------------- */ img.post-photo { border:1px solid #A2907D; padding:4px; } /* Feeds ----------------------------------------------- */ #blogfeeds { } #postfeeds { padding:0 0 12px 20px; }

quinta-feira, 2 de junho de 2011

... Hasta Siempre Júlio...


A vida é aquilo que é...
Mentalmente já tinha escrito um texto para colocar, mas...(e como em tudo na vida há sempre um mas).
Hoje quando a Lena me ligou, disse "olha meti a gravar o Julio, tava a dar no jornal da tarde"
Nada demais ... Google it e RTP que se faz tarde.

Instala-se em mim um silêncio, e uns olhos "pregados" àquela imagem ..."aquele é o meu Julio?"
Rebobinando...
Sexta
Telefone
- a que horas te vou buscar?
-como é que sabias que te ia ligar.
-ora amanhã não é o concerto?
Amanhã é o concerto, 3 anos depois do último, último que eu dizia ser.
Que eu dizia que nunca mais o iria ver...
Considerei não ir ao último concerto, que segundo parece seria agora...uma coisa é certa nunca devemos dizer nunca.
Considerei não ir, para ir nem eu sei bem onde.
Mas considerei deixar de fazer algo que tanto gosto e por quem tenho tanta admiração...considerei.
Hoje agradeço ás "minhas" mulheres, agradeço a possibilidade de ter ido.
E agradeço a mim por ir ...
Desta vez o lugar não era suposto ser na plateia, não valia a pena.
Dirá quem ler e quem me conhece..."então mas afinal não gosta tanto a plateia é mais perto"
Lá está, há três anos, fotografei a pouco mais de 1 metro, olhei, e fixei cada ruga, cada olhar, cada passo dado com dificuldade ... fixei memorizei tudo, e hoje ainda me recordo de tudo isso.
Desta vez, o importante era assistir ao último concerto.
Não devemos dizer nunca ...
O dia começou, com chuva, correr para deixar a casa em ordem, sair e passear um pouco com o Tom, e depois ir trabalhar até ás 20, e correr para o Pavilhão Atlântico.
O céu em Lisboa parecia querer desabar, em água e trovoada, só me queria escapar daquele tempo e sentar-me á secretária...pensava "tou para ver se o avião não pode aterrar na portela".
Aterrou e eu "aterrei" no pavilhão Atlântico ás 21:40, levar um dia a correr e no fim, só soprava por todos os lados...estava como habitualmente uma "pilha" de nervos.
Ainda o Júlio não sonhava entrar em palco e a loucura cá fora era total ...gente de todas as idades, literalmente assim. Não eram só os "cotas", miúdas de vinte e poucos anos, trintas e por aí afora...
Instala-se a escuridão, e dá-se inicio ao concerto.
Lindo de ver, milhares de pessoas, a cantarem as musicas do José Cid, de cor, toda aquela gente sabia as letras das musicas... depois nova escuridão...
Perguntem-me o que aconteceu.
Não vale a pela de cabecinha erguida e sem vergonha de encarar o último dos meus ídolos do alto dos seus 67 anos, dos 300 milhões de discos vendidos, dos discos de ouro, platina e diamante, o artista que mais vendeu até hoje. Milhares de concertos por 27 países, falando 14 línguas.
Não tenho vergonha alguma...na escuridão, ainda bem antes chorava “copiosamente”, nada como um concerto para limpar a alma...e eis. Júlio entra ... loucura total.
Tudo de pé, tudo a bater palmas, de arrepiar, para quem gosta de espectáculos desta dimensão...eu confesso que adoro, sentir o calor humano, as palmas a emoção entre o artista e o seu público.
Mas eu olho, o meu ídolo... e dói-me a alma.
No trabalho, as "minhas" mulheres perguntavam se o concerto foi bom...
-querem que responda a verdade ou finja?
Fica tudo em stand-bay ...
-não foi um concerto bom, mas foi o concerto.
Rebobinando novamente.
-Meu Portugal querido, de tantos e tantos anos, de tanta tanta vida...
E eu choro ... o Júlio entra e mal consegue andar, encosta-se á coluna, e canta encostado ...doi.
É um misto de emoção, porque começa como uma das músicas que mais gosto "Quijote", e eu vejo-o tão frágil.
Desengane-se quem pensa ser eterno, quem pensa que vive para todo o sempre, pleno de sapiência e juventude, pleno da ilusão do estar só ... vejo tanto enquanto choro e vejo tanto enquanto o olho.
Mas Amei cada minuto, e Amei cada segundo...
Ternura de um "papa" como ele diz, que pela primeira vez leva ao palco dois dos seus três rapazinhos mais novos ... e eu chamei pela Miranda.
Acredito piamente naquele ar de paz, vestidos todos de branco em Punta Cana, acredito piamente naquele amor.
No aeroporto de Jacarta dizia Julio após ver Miranda passar "aquela mulher ainda vai ser minha", e 20 anos já se passaram e estão juntos... "no me importa lo que dicen las gentes..."
Um rei, ainda com trono que é hoje como será amanhã ETERNO...
Não voltará a haver um cantor (ou se quiserem encantador), como este, impossível. As gerações são demasiado "fúteis" e “básicas” para saber cantar (e até viver), o amor daquela forma.
Sentadinha no meu lugar vi tudo, vi que mais uma vez podia ter levado a maquina (levei mas não a minha), via os "canhões" passarem lá em baixo e pensava "caramba devia ter trazido a minha máquina, que raiva". Mas ficou a dormir em casa ... e ficou muito bem, porque hoje depois de ter visto a entrevista nos 30 minutos da RTP, e ficado chocada literalmente...prefiro ficar com a imagem que tinha.
Imagem de 2 concertos no Restelo, imagem de uma ida ao Herman Sic, onde ele me mandou um beijo, de uma ida a Portalegre sob uma noite fantástica de uma Lua cheia, onde ele olhou para mim, piscou o olho lançou-me um beijo e disse "eres guapissima". Imagem de um concerto no pavilhão Alântico grávida de 3 meses, tendo o bilhete há mais de 6 meses, não sonhando na altura que á data do concerto iria acompanhada. E deste concerto, que me satisfez quanto baste para continuar fã incondicional, para continuar a ter momentos em que só a música dele faz sentido ouvir, e pausas em que se vai ouvindo um pouco de tudo.

O Júlio Iglesias será sempre o Júlio Iglesias ....ÚNICO.
Hasta siempre, hombre... porque lá vida sigue igual.
Maria
 Nunca tinha "carregado videos no Youtube, se quiserem estão por lá dois de 2007, e os deste ano ...
Se ouvirem alguém aos gritos e suspiros, era a vizinha do lado (cof!cof!))

Etiquetas:

12 Comentários:

Blogger flor de jasmim disse...

Minha querida
Esses bons momentos e recordações serão apenas teus, jamais alguém poderá ter o poder de te tirar isso. Existem momentos nas nossas vidas que por muito que tentamos explicar ninguém vai entender, li e reli e consigo colocar-me no teu lugar, não por um motivo destes, mas por outros que adoro recordar e jamais me tirarão isso, é daquelas coisas muito muito nossas.
Beijinho noteudoceolhar

2 de junho de 2011 às 23:51  
Blogger oteudoceolhar disse...

Minha Flor de Jasmim, como me entendes e bem ... são muito nossos e nem sempre fazem sentido. para mim faz. Isso sim é importante, o amanhã ninguém o viu e o hoje foi belo. Obrigada Beijo n´oteudoceolhar*

2 de junho de 2011 às 23:54  
Blogger flor de jasmim disse...

Querida
Desde que me tornei seguidora da Lacorrilha que te descobri, e ao longo deste tempo tenho te lido, não fazes uma pequena ideia o quanto eu te compreendo e me revejo em certas coisas que escreves, são várias as vezes que cá venho para te reler, porque me faz bem.
Beijinho noteudoceolhar

3 de junho de 2011 às 00:00  
Anonymous Lili disse...

Li e li tudo!
Tá Lindo!

3 de junho de 2011 às 22:12  
Blogger Era uma vez... disse...

Boa noite, doce menina!
Tenho certeza de que vc encontrará essa tão desejada paz. Assim como vc, tb andei por caminhos cobertos de espinhos, me machuquei profundamente, sobraram cicatrizes que de vez em qdo sangram, mas não provocam mais dor. Acreditar é o começo de tudo , e sei que vc acredita...Creio que algo grandioso está a sua espera, o tempo se encarregará de te presentear no momento certo. Que o grande PAI akiete teu coração e te de uma noite recheada de coisas boas...
Um otimo fim de semana pra ti com cheirinho de esperança...beijinhos de LUZ!

3 de junho de 2011 às 22:36  
Blogger PauloSilva disse...

São as boas recordações que nos fazem desejar momentos ainda melhores ou apenas idênticos. Um lindo final de semana!

4 de junho de 2011 às 09:28  
Blogger martolas disse...

Desde que te conheço que te oiço dizer que gostas deste "SENHOR"!!!
E com O Teu Doce Olhar fostes assistir ao concerto :) !!!

5 de junho de 2011 às 21:12  
Blogger oteudoceolhar disse...

Xi! Martotlas...agora até me deixaste KO! Afinal também és uma das minhas mulheres. Obrigada por tudo tudo...Desde que nos conhecemos, irra já passaram "só" quase 11 anos ... Tou velha, quase como o senhor ;) ...Beijo amnhã no mesmo sitio á mesma horas! You rule Girl.

5 de junho de 2011 às 22:25  
Blogger Check Point Charlie disse...

Sabes que eu nem gosto muito do Julito, ao contrário de ti.
Mas acho que mais do que gostares dele, a tua ida ao concerto teve a ver apenas contigo e não com ele.
Descobre o teu verdadeiro "eu", faz isso por ti mesma.
Tu mereces ser feliz.
Um beijinho no teudoceolhar

6 de junho de 2011 às 11:05  
Blogger Secreta disse...

O tempo passa, a vida passa... a vida e as pessoas desgastam-se... e por vezes fica a sensação de impotencia perante o caminhar certo para o fim de cada ciclo...
Mas é assim que é, que sempre foi e será. Por isso, devemos aproveitar cada momento, guardar dentro de nós cada instante que nos fez bem, que nos agradou, que nos foi único... e assim podermos ir canalizando energias, para novos dias, para novas vidas, para novas sensações... sem nunca perdermos pelo caminho, o encanto de tanto que já vivemos.
Beijito.

6 de junho de 2011 às 14:31  
Blogger Lacorrilha disse...

Por falar em música, até que enfim que entro aqui no estaminé e gosto do que se ouve por cá (Gary Moore). Gosto mesmo.

9 de junho de 2011 às 16:46  
Anonymous Anónimo disse...

Ena pah o que eu descobri hoje aqui ... é a Mary é a Martolas ... isto ta lindo ta!!! Maria agora um pouco mais sério... é muito bom ler-te e é fantastico tb ver as fotos, continua a sonhar , o sonho comanda a vida ...Ha !!! ja me esquecia .. tas uma nova moçola tas espetacular, fantastica, sorridente .. sei lá o que mais dizer ... tas ...... Ha pois tas !!!! Beijos minha querida amiga
(Ana Brito)

16 de junho de 2011 às 20:48  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial