! !

quarta-feira, 22 de junho de 2011

..."As Palavras que nunca te direi" ...




(Ver, sentir ... e no fim ouvir a música sublime. Diz-me muito como tal...para mim é mesmo sublime)

 
"To all The Ships at Sea ..."
Esta é uma das frases que me ficou na mente...
não apenas a frase, mas todo o "episódio" que a rodeia.
Barcos, marés...gente, gente sob o olhar e a caneta, de quem escreve,
vê e entende de forma diferente as gentes...
Faz tempo que os livros deste autor não fazem parte das minhas prateleiras...
Acreditei, no que via o "imaginário"...
Transportava-me algures por cenas de filmes de Happy (ou sad), Ending...
Eu sou aquela que atira a garrafa, eu sou aquela que apanha a garrafa...
eu apenas sou sob forma incontornável as "Palavras que nunca te direi".
Há palavras que não se dizem, simples...
Havendo sempre mil e uma maneiras de as dizer.
Há palavras que jamais voltarei a dizer, num nunca digas nunca.
A crença, descrente de que um dia tudo aquilo em que acreditei,
seja apenas e só a verdade…
Hoje dir-te-ia, soletrada por letra e letrinhas conjugadas, numa palavra...
Num olhar, num silêncio onde tudo estaria apenas e só escrito...
sob o olhar atento da verdade...A minha!"

Maria

Beijo n´oteudoceolhar




 
 

16 Comentários:

Blogger flor de jasmim disse...

Maria minha querida
Eu não digo "nunca" aprendi a não dizer, tal como aprendi que existem palavras que não devo dizer porque não conseguem ser ouvidas. Adorei o que li e o que ouvi, engraçado indentifico-me bastante contigo, apenas não me sei expressar como tu o fazes.
Beijinho no´teudoceolhar e no teu coração,bom Feriado.

22 de junho de 2011 às 22:42  
Blogger PauloSilva disse...

Muito obrigado minha querida Maria.

Sabe, o melhor é nunca dizer nunca né? Mas por acaso eu também gosto imenso do oceano e das histórias que o rodeiam. Fantástico de se ver, de saborear e escrever.

Beijos *

23 de junho de 2011 às 10:00  
Blogger Meos Desabafos disse...

Não sei bem o que diga...
Acho que consigo apenas agradecer o comentário e que espero que consiga-mos atingir a meta a qual, pelo menos eu, não sei qual é. Apenas sei que é em frente e que tenho que continuar a lutar; assim como você!
Um sincero Muito obrigado por tudo e vamos continuar a AVANÇAR a "todo o vapor" (certo?)!

23 de junho de 2011 às 22:02  
Blogger oteudoceolhar disse...

Minha Flor ... por muito que não queiramos, á palavras que se ouvem, nem que seja num "grito" silêncioso. Saber ouvi-las? Poucos o sabem.
Saber "gritar", poucos o fazem.
Um nunca digas nunca é mesmo isso, todo aquilo que a vida nos dá, também nos tira...e lidar com isso? Por isso o nunca é um sim ao amanhã.
A forma de nos expressarmos...flor, por vezes minha doce nem eu sei...apenas saí o que sinto. Quantas vezes me releio e penso se terei sido mesmo eu a escrever.
Sempre de mão estendida...estou aqui se precisares. Expressa-te. Beijo n´oteudoceolhar *

23 de junho de 2011 às 22:07  
Blogger oteudoceolhar disse...

Paulo,

tens uma imensidão (de mar), pela frente.
Tu és hoje como acredito no amanhã GRANDE...questiono-me por vezes se há tanta gente jovem como tu a sentir as palavras assim. Tu és o Pensador do hoje e do amanhã. Disso estou mais do que certa...
Nunca devemos dizer nunca...verdade. Velho ditado "no melhor pano cai a nódoa..."
Beijo n´oteudoceolhar

23 de junho de 2011 às 22:10  
Blogger oteudoceolhar disse...

Meus desabafos,
Leste não leste?
Não tens nada a dizer, apenas a fazer. Manter a coragem e a determinação. Não baixes os braços, acredita no amanhã, acredita que melhores dias viram. Temos de acreditar piamente nisso, seja como for, esta é a vida que temos a única …não queiras um dia olhar para trás e ver NADA. Olha o hoje como o amanhã, acredita, cai mas levanta-te sempre, SEMPRE. Mesmo destroçado e “partido”…ANDA, caminha VIVE. A vida ensina-nos, mas nós também temos de ajudar a aprender com o que ela nos dá…e há muito muito mais…o caminho é em frente. Tens a juventude, não a “percas”.
Beijo n´oteudoceolhar

23 de junho de 2011 às 22:16  
Blogger Evanir disse...

Maria minha Querida.
A minha história vem se arrastando contando de 4 anos de tratamento sem nenhum resultado resultado com um dos seios com displasia mamaria cronica e a outro com fibro-cística .
A dor leva a loucura foi uma época amarga da minha vida.
E a 13 anos por não existir mais nada a fazer foi feito a mastectomia ou seja retirou as duas mamas e foi colocada prótese na época ainda era fato novo fazer extirpação dos seios e colocar prótese tudo ao mesmo tempo.
Hoje essa prótese já vencer o prazo
de validade pois já tem 13 anos o prazo sempre é 10 anos .
e perdi para do movimento das mãos e agora uma grave tendinite.
Já comecei a marcar médicos para decidir minha vida.
Eu poderia fazer um mensagem
correta da minha vida e relatar tudo até mesmo para esclarecimento
para mutas mulheres.
Para minha tristeza poucos entendeu da gravidade do meu caso na postagem que esta no blog me senti foi até humilhada ver gente passar sem sequer ler que pedi atenção.
Minha amiga se cuida é tudo que posso dizer agradeço de coração seu carinho.Um beijo na alma ,sua amiga para sempre,Evanir.

23 de junho de 2011 às 22:20  
Blogger PauloSilva disse...

Vim ler a resposta assim que soube que tinha sido escrita. E fico feliz, muito feliz por pensar dessa maneira de mim, daquilo que sinto quando escrevo e daquilo que tento passar a quem lê. É gratificante ter alguém a saborear mas ainda melhor é ter alguém a pegar naquilo que eu escrevo e viver.

"No melhor pano cai a nódoa" - que verdade! Obrigado .

Um beijo e feliz sexta-feira!

23 de junho de 2011 às 22:34  
Blogger oteudoceolhar disse...

Evanir,

a primeira coisa que saltou ao meu olhar, foi a situação pela qual está a passar.
Minha querida, humilhação acredita que sei o que é...
Um dia voltarei a postar textos que estão no blog original: oteudoceolhar, que já leva 6 anos.
Repare,
quando a minha situação se começou a revelar NINGUÉM, mas ninguém parecia entender, nem mesmo eu o que se passava. Tocavam-me por exemplo no ombro e doia. Estive tres meses sem conseguir andar como deve ser, por causa das dores, chegava a passar muitas noites em claro sem dormir por causa das mesmas, ou então no hospital. Depois faziam, análises de tudo e mais alguma coisa, r-x, nem sei...foi um tempo complicado. E respostas nunca. No trabalho as pessoas não entendiam, por vezes nem os mais próximos. "Drogas", tomei tanta coisa, cheguei a tomar 9 comprimidos ás tres principais refeições (homeopatia)...o que resolveu mais a minha sit. foi mesmo a homeopatia, umas ampolas Alemãs. As dores aos poucos desapareceram. No ano passado voltou tudo, no entando as dores desta vez centraram-se nas mãos. Ora eu trabalho em frente a um computador...imagine, ver a minha vida a andar para trás e correr o risco de ficar sem trabalho. Muito complicado, soro, com anti-inflamatórios horas de hospital.
Felizmente alguém me ouviu e agora aguardo consulta no instituto de reumatoligia.
Pode ser fibromialgia (mas pode ser não chega), preciso de respostas, agora é aguardar, uma consulta nos próximos 4 meses, mas pelo menos a medicação é indicada…
Minha querida Fé … e muita força.
Beijo n´oteudoceolhar*

23 de junho de 2011 às 22:35  
Blogger Evanir disse...

Lamento amiga tudo que esta acontecendo contigo também.
Tenho fibromialgia faz uns 8 anos
a dor pelo corpo todo minha medicação
é forte demais e na verdade fibromialgia não tem cura pelo menos aqui no Brasil.
A unica coisa para amenizar um pouco isso no meu caso é hidroterapia no momento ñ estou podendo fazer o custo mensal é muito e tive que parar espero poder voltar logo ñ esta sendo nada facil .
Vamos orar uma pela outra Deus pode muito .Um beijo no coração beijos ,Evanir.

24 de junho de 2011 às 00:28  
Blogger Secreta disse...

Há palavras que não se dizem ! Que se sentem e veem apenas... palavras que apesar de não serem ditas, podem envolver e mudar por completo uma alma e um coração.
Deixo-te um beijito, deixo-te um carinho.

24 de junho de 2011 às 10:06  
Blogger oteudoceolhar disse...

Secreta,
TU eu sabia que me ias entender...vá-se lá saber porquê!
Obrigada. Beijo n´oteudoceolhar*

24 de junho de 2011 às 10:29  
Blogger Era uma vez... disse...

Bom dia linda flor!
NUNCA!! Tai uma palavra que não deveria existir...NUNCA é tempo demais, longe demais, é pouco, ou ate msm nada. Existem palavras que não precisam ser ditas, a gente sente e faz os outros sentirem por gestos e atitudes. Não precisamso , por exemplo, gritar EU TE AMO, o que devemos é fazer com que a pessoa se sinta amada, esse é o grande segredinho da vida.
Minha linda, otimo fim de semana pra ti e que o grande PAI aquiete seu coração...beijinhos de LUZ!


PS.: Somos 4 amigos em sintonia sim flor, temos 4 corações "dodóis", mas não nos encontramos por acaso, e cada comentario deixado é um alento na alma!!!

24 de junho de 2011 às 15:07  
Blogger oteudoceolhar disse...

Era uma vez,

Antes demais obrigada pelo "Bom dia linda flor!"...
Ao longo destes anos enquanto "blogueira", tenho vivido em muito do alento de corações com e sem doidoi, como voçês menciona. Acredito que há tanta tanta gente que tal como nós "necessita" "precisa" de algo tão simples como uma simples palavra, um simples gesto de apenas estar aqui, e saber que desse lado está alguém que "precisa de nós" ... Não são muitos os que entendem. Eu entendo ... vivo as palavras, sinto o que escrevo, o que olho. Quem não nos entender ... Temos pena. Estamos cá "lutadores" de coração "sangrando" e rindo.
Agora fica um beijo n´oteudoceolhar Flor ... O Pai vai olhar por nós, e nós vamos estar cá para nos "olharmos" e estender uma mão ... Eu estou.

25 de junho de 2011 às 09:36  
Blogger Check Point Charlie disse...

Há palavras que não precisam ser ditas. Basta um olhar, um gesto, um torcer de lábios, e, para quem quiser ver, em vez de apenas olhar, está lá tudo.
Acima de tudo, tens que acreditar em ti, e que existe muito mais para além do que já existiu.
As crenças nunca são descrentes, tal como um ideal nunca é falso, apenas precisamos de acreditar.

Um beijinho bem no meinho do teu coração.

25 de junho de 2011 às 12:02  
Blogger oteudoceolhar disse...

Charlie,

há palavras que não precisam ser ditas. Mesmo quando se deveria dizer, se vale ou não a pena?
Sempre acreditei no "olhar", no que mostram uns olhos q falam, mesmo quando os mesmos se tentam "esconder".
Daí o nome do blog oteudoceolhar ... consegues ver a imagem do template? A da "boneca"...ela mostra os olhos? Não ... os olhos diz o ditado são o espelho da alma, e essa poucos tem a capacidade de ver. Tenho um amigo (daqueles que ficam cá dentro marcados), que me diz "só não vê quem não quer" ... Será assim tão fácil ver, ou será mais dificil deixar ver?

Deixo um beijo n´oteudoceolhar.

26 de junho de 2011 às 03:16  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

} @media handheld { #wrap { width:90%; } #main-top { width:100%; background:#FFF3DB; } #main-bot { width:100%; background:#FFF3DB; } #main-content { width:100%; background:#FFF3DB; } } #inner-wrap { padding:0 50px; } #blog-header { margin-bottom:0px; } #blog-header h1 { margin:0; padding:0 0 6px 0; font-size:225%; font-weight:normal; color:#612E00; } #blog-header h1 a:link { text-decoration:none; } #blog-header h1 a:visited { text-decoration:none; } #blog-header h1 a:hover { border:0; text-decoration:none; } #blog-header p { margin:0; padding:0; font-style:italic; font-size:94%; line-height:1.5em; } div.clearer { clear:left; line-height:0; height:10px; margin-bottom:12px; _margin-top:-4px; /* IE Windows target */ background:url("") no-repeat bottom left; } @media all { #main { width:560px; float:left; padding:8px 0; margin-left:-40px; } #sidebar { width:240px; float:right; padding:8px 0; margin-left:-50px; } @media handheld { #main { width:100%; float:none; } #sidebar { width:100%; float:none; } } #footer { clear:both; background:url("") no-repeat top left; padding-top:10px; _padding-top:6px; /* IE Windows target */ } #footer p { line-height:1.5em; font-family:Verdana, sans-serif; font-size:75%; } /* Typography :: Main entry ----------------------------------------------- */ h2.date-header { font-weight:normal; text-transform:capitalize; text-align:right; letter-spacing:.1em; font-size:90%; margin:0; padding:0; } .post { text-align:center; margin:8px 0 24px 0; line-height:1.5em; } h3.post-title { font-weight:normal; text-align:center; font-size:140%; color:#da70cd; margin:0; padding:0; } .post-body p { text-align:center; margin:0 0 .6em 0; } .post-footer { font-family:Verdana, sans-serif; color:#da70cd; font-size:74%; border-top:0px solid #BFB186; padding-top:6px; } .post ul { margin:0; padding:0; } .post li { line-height:1.5em; list-style:none; background:url("") no-repeat 0px .3em; vertical-align:top; padding: 0 0 .6em 17px; margin:0; } /* Typography :: Sidebar ----------------------------------------------- */ h2.sidebar-title { font-weight:normal; font-size:120%; margin:0; padding:0; color:#da70cd; } h2.sidebar-title img { margin-bottom:-4px; } #sidebar ul { font-family:Verdana, sans-serif; font-size:86%; margin:6px 0 12px 0; padding:0; } #sidebar ul li { list-style: none; padding-bottom:6px; margin:0; } #sidebar p { text-align:center; font-family:Verdana,sans-serif; font-size:86%; margin:0 0 .6em 0; } /* Comments ----------------------------------------------- */ #comments {} #comments h4 { font-weight:normal; font-size:120%; color:#29303B; margin:0; padding:0; } #comments-block { line-height:1.5em; } .comment-poster { background:url("") no-repeat 2px .35em; margin:.5em 0 0; padding:0 0 0 20px; font-weight:bold; } .comment-body { margin:0; padding:0 0 0 20px; } .comment-body p { font-size:100%; margin:0 0 .2em 0; } .comment-timestamp { font-family:Verdana, sans-serif; color:#29303B; font-size:74%; margin:0 0 10px; padding:0 0 .75em 20px; } .comment-timestamp a:link { color:#473624; text-decoration:underline; } .comment-timestamp a:visited { color:#716E6C; text-decoration:underline; } .comment-timestamp a:hover { color:#956839; text-decoration:underline; } .comment-timestamp a:active { color:#956839; text-decoration:none; } .deleted-comment { font-style:italic; color:gray; } .paging-control-container { float: right; margin: 0px 6px 0px 0px; font-size: 80%; } .unneeded-paging-control { visibility: hidden; } /* Profile ----------------------------------------------- */ #profile-container { margin-top:12px; padding-top:12px; height:auto; background:url("") no-repeat top left; } .profile-datablock { margin:0 0 4px 0; } .profile-data { display:inline; margin:0; padding:0 8px 0 0; text-transform:uppercase; letter-spacing:.1em; font-size:90%; color:#211104; } .profile-img {display:inline;} .profile-img img { float:left; margin:0 8px 0 0; border:1px solid #A2907D; padding:2px; } .profile-textblock { font-family:Verdana, sans-serif;font-size:86%;margin:0;padding:0; } .profile-link { margin-top:5px; font-family:Verdana,sans-serif; font-size:86%; } /* Post photos ----------------------------------------------- */ img.post-photo { border:1px solid #A2907D; padding:4px; } /* Feeds ----------------------------------------------- */ #blogfeeds { } #postfeeds { padding:0 0 12px 20px; }

quarta-feira, 22 de junho de 2011

..."As Palavras que nunca te direi" ...




(Ver, sentir ... e no fim ouvir a música sublime. Diz-me muito como tal...para mim é mesmo sublime)

 
"To all The Ships at Sea ..."
Esta é uma das frases que me ficou na mente...
não apenas a frase, mas todo o "episódio" que a rodeia.
Barcos, marés...gente, gente sob o olhar e a caneta, de quem escreve,
vê e entende de forma diferente as gentes...
Faz tempo que os livros deste autor não fazem parte das minhas prateleiras...
Acreditei, no que via o "imaginário"...
Transportava-me algures por cenas de filmes de Happy (ou sad), Ending...
Eu sou aquela que atira a garrafa, eu sou aquela que apanha a garrafa...
eu apenas sou sob forma incontornável as "Palavras que nunca te direi".
Há palavras que não se dizem, simples...
Havendo sempre mil e uma maneiras de as dizer.
Há palavras que jamais voltarei a dizer, num nunca digas nunca.
A crença, descrente de que um dia tudo aquilo em que acreditei,
seja apenas e só a verdade…
Hoje dir-te-ia, soletrada por letra e letrinhas conjugadas, numa palavra...
Num olhar, num silêncio onde tudo estaria apenas e só escrito...
sob o olhar atento da verdade...A minha!"

Maria

Beijo n´oteudoceolhar




 
 

16 Comentários:

Blogger flor de jasmim disse...

Maria minha querida
Eu não digo "nunca" aprendi a não dizer, tal como aprendi que existem palavras que não devo dizer porque não conseguem ser ouvidas. Adorei o que li e o que ouvi, engraçado indentifico-me bastante contigo, apenas não me sei expressar como tu o fazes.
Beijinho no´teudoceolhar e no teu coração,bom Feriado.

22 de junho de 2011 às 22:42  
Blogger PauloSilva disse...

Muito obrigado minha querida Maria.

Sabe, o melhor é nunca dizer nunca né? Mas por acaso eu também gosto imenso do oceano e das histórias que o rodeiam. Fantástico de se ver, de saborear e escrever.

Beijos *

23 de junho de 2011 às 10:00  
Blogger Meos Desabafos disse...

Não sei bem o que diga...
Acho que consigo apenas agradecer o comentário e que espero que consiga-mos atingir a meta a qual, pelo menos eu, não sei qual é. Apenas sei que é em frente e que tenho que continuar a lutar; assim como você!
Um sincero Muito obrigado por tudo e vamos continuar a AVANÇAR a "todo o vapor" (certo?)!

23 de junho de 2011 às 22:02  
Blogger oteudoceolhar disse...

Minha Flor ... por muito que não queiramos, á palavras que se ouvem, nem que seja num "grito" silêncioso. Saber ouvi-las? Poucos o sabem.
Saber "gritar", poucos o fazem.
Um nunca digas nunca é mesmo isso, todo aquilo que a vida nos dá, também nos tira...e lidar com isso? Por isso o nunca é um sim ao amanhã.
A forma de nos expressarmos...flor, por vezes minha doce nem eu sei...apenas saí o que sinto. Quantas vezes me releio e penso se terei sido mesmo eu a escrever.
Sempre de mão estendida...estou aqui se precisares. Expressa-te. Beijo n´oteudoceolhar *

23 de junho de 2011 às 22:07  
Blogger oteudoceolhar disse...

Paulo,

tens uma imensidão (de mar), pela frente.
Tu és hoje como acredito no amanhã GRANDE...questiono-me por vezes se há tanta gente jovem como tu a sentir as palavras assim. Tu és o Pensador do hoje e do amanhã. Disso estou mais do que certa...
Nunca devemos dizer nunca...verdade. Velho ditado "no melhor pano cai a nódoa..."
Beijo n´oteudoceolhar

23 de junho de 2011 às 22:10  
Blogger oteudoceolhar disse...

Meus desabafos,
Leste não leste?
Não tens nada a dizer, apenas a fazer. Manter a coragem e a determinação. Não baixes os braços, acredita no amanhã, acredita que melhores dias viram. Temos de acreditar piamente nisso, seja como for, esta é a vida que temos a única …não queiras um dia olhar para trás e ver NADA. Olha o hoje como o amanhã, acredita, cai mas levanta-te sempre, SEMPRE. Mesmo destroçado e “partido”…ANDA, caminha VIVE. A vida ensina-nos, mas nós também temos de ajudar a aprender com o que ela nos dá…e há muito muito mais…o caminho é em frente. Tens a juventude, não a “percas”.
Beijo n´oteudoceolhar

23 de junho de 2011 às 22:16  
Blogger Evanir disse...

Maria minha Querida.
A minha história vem se arrastando contando de 4 anos de tratamento sem nenhum resultado resultado com um dos seios com displasia mamaria cronica e a outro com fibro-cística .
A dor leva a loucura foi uma época amarga da minha vida.
E a 13 anos por não existir mais nada a fazer foi feito a mastectomia ou seja retirou as duas mamas e foi colocada prótese na época ainda era fato novo fazer extirpação dos seios e colocar prótese tudo ao mesmo tempo.
Hoje essa prótese já vencer o prazo
de validade pois já tem 13 anos o prazo sempre é 10 anos .
e perdi para do movimento das mãos e agora uma grave tendinite.
Já comecei a marcar médicos para decidir minha vida.
Eu poderia fazer um mensagem
correta da minha vida e relatar tudo até mesmo para esclarecimento
para mutas mulheres.
Para minha tristeza poucos entendeu da gravidade do meu caso na postagem que esta no blog me senti foi até humilhada ver gente passar sem sequer ler que pedi atenção.
Minha amiga se cuida é tudo que posso dizer agradeço de coração seu carinho.Um beijo na alma ,sua amiga para sempre,Evanir.

23 de junho de 2011 às 22:20  
Blogger PauloSilva disse...

Vim ler a resposta assim que soube que tinha sido escrita. E fico feliz, muito feliz por pensar dessa maneira de mim, daquilo que sinto quando escrevo e daquilo que tento passar a quem lê. É gratificante ter alguém a saborear mas ainda melhor é ter alguém a pegar naquilo que eu escrevo e viver.

"No melhor pano cai a nódoa" - que verdade! Obrigado .

Um beijo e feliz sexta-feira!

23 de junho de 2011 às 22:34  
Blogger oteudoceolhar disse...

Evanir,

a primeira coisa que saltou ao meu olhar, foi a situação pela qual está a passar.
Minha querida, humilhação acredita que sei o que é...
Um dia voltarei a postar textos que estão no blog original: oteudoceolhar, que já leva 6 anos.
Repare,
quando a minha situação se começou a revelar NINGUÉM, mas ninguém parecia entender, nem mesmo eu o que se passava. Tocavam-me por exemplo no ombro e doia. Estive tres meses sem conseguir andar como deve ser, por causa das dores, chegava a passar muitas noites em claro sem dormir por causa das mesmas, ou então no hospital. Depois faziam, análises de tudo e mais alguma coisa, r-x, nem sei...foi um tempo complicado. E respostas nunca. No trabalho as pessoas não entendiam, por vezes nem os mais próximos. "Drogas", tomei tanta coisa, cheguei a tomar 9 comprimidos ás tres principais refeições (homeopatia)...o que resolveu mais a minha sit. foi mesmo a homeopatia, umas ampolas Alemãs. As dores aos poucos desapareceram. No ano passado voltou tudo, no entando as dores desta vez centraram-se nas mãos. Ora eu trabalho em frente a um computador...imagine, ver a minha vida a andar para trás e correr o risco de ficar sem trabalho. Muito complicado, soro, com anti-inflamatórios horas de hospital.
Felizmente alguém me ouviu e agora aguardo consulta no instituto de reumatoligia.
Pode ser fibromialgia (mas pode ser não chega), preciso de respostas, agora é aguardar, uma consulta nos próximos 4 meses, mas pelo menos a medicação é indicada…
Minha querida Fé … e muita força.
Beijo n´oteudoceolhar*

23 de junho de 2011 às 22:35  
Blogger Evanir disse...

Lamento amiga tudo que esta acontecendo contigo também.
Tenho fibromialgia faz uns 8 anos
a dor pelo corpo todo minha medicação
é forte demais e na verdade fibromialgia não tem cura pelo menos aqui no Brasil.
A unica coisa para amenizar um pouco isso no meu caso é hidroterapia no momento ñ estou podendo fazer o custo mensal é muito e tive que parar espero poder voltar logo ñ esta sendo nada facil .
Vamos orar uma pela outra Deus pode muito .Um beijo no coração beijos ,Evanir.

24 de junho de 2011 às 00:28  
Blogger Secreta disse...

Há palavras que não se dizem ! Que se sentem e veem apenas... palavras que apesar de não serem ditas, podem envolver e mudar por completo uma alma e um coração.
Deixo-te um beijito, deixo-te um carinho.

24 de junho de 2011 às 10:06  
Blogger oteudoceolhar disse...

Secreta,
TU eu sabia que me ias entender...vá-se lá saber porquê!
Obrigada. Beijo n´oteudoceolhar*

24 de junho de 2011 às 10:29  
Blogger Era uma vez... disse...

Bom dia linda flor!
NUNCA!! Tai uma palavra que não deveria existir...NUNCA é tempo demais, longe demais, é pouco, ou ate msm nada. Existem palavras que não precisam ser ditas, a gente sente e faz os outros sentirem por gestos e atitudes. Não precisamso , por exemplo, gritar EU TE AMO, o que devemos é fazer com que a pessoa se sinta amada, esse é o grande segredinho da vida.
Minha linda, otimo fim de semana pra ti e que o grande PAI aquiete seu coração...beijinhos de LUZ!


PS.: Somos 4 amigos em sintonia sim flor, temos 4 corações "dodóis", mas não nos encontramos por acaso, e cada comentario deixado é um alento na alma!!!

24 de junho de 2011 às 15:07  
Blogger oteudoceolhar disse...

Era uma vez,

Antes demais obrigada pelo "Bom dia linda flor!"...
Ao longo destes anos enquanto "blogueira", tenho vivido em muito do alento de corações com e sem doidoi, como voçês menciona. Acredito que há tanta tanta gente que tal como nós "necessita" "precisa" de algo tão simples como uma simples palavra, um simples gesto de apenas estar aqui, e saber que desse lado está alguém que "precisa de nós" ... Não são muitos os que entendem. Eu entendo ... vivo as palavras, sinto o que escrevo, o que olho. Quem não nos entender ... Temos pena. Estamos cá "lutadores" de coração "sangrando" e rindo.
Agora fica um beijo n´oteudoceolhar Flor ... O Pai vai olhar por nós, e nós vamos estar cá para nos "olharmos" e estender uma mão ... Eu estou.

25 de junho de 2011 às 09:36  
Blogger Check Point Charlie disse...

Há palavras que não precisam ser ditas. Basta um olhar, um gesto, um torcer de lábios, e, para quem quiser ver, em vez de apenas olhar, está lá tudo.
Acima de tudo, tens que acreditar em ti, e que existe muito mais para além do que já existiu.
As crenças nunca são descrentes, tal como um ideal nunca é falso, apenas precisamos de acreditar.

Um beijinho bem no meinho do teu coração.

25 de junho de 2011 às 12:02  
Blogger oteudoceolhar disse...

Charlie,

há palavras que não precisam ser ditas. Mesmo quando se deveria dizer, se vale ou não a pena?
Sempre acreditei no "olhar", no que mostram uns olhos q falam, mesmo quando os mesmos se tentam "esconder".
Daí o nome do blog oteudoceolhar ... consegues ver a imagem do template? A da "boneca"...ela mostra os olhos? Não ... os olhos diz o ditado são o espelho da alma, e essa poucos tem a capacidade de ver. Tenho um amigo (daqueles que ficam cá dentro marcados), que me diz "só não vê quem não quer" ... Será assim tão fácil ver, ou será mais dificil deixar ver?

Deixo um beijo n´oteudoceolhar.

26 de junho de 2011 às 03:16  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial