! !

quarta-feira, 15 de junho de 2011

... Ao sabor do Vento ...


O Sol começa a pedir “cama”…
O final do dia avizinha-se, está na hora de "bater em retirada", óculos, música...
Depois de um dia de calor – pelo menos é o que dizem os termómetros
 – rua e uma brisa…ar.
Depois de uma “clausura” a que graças ao sr. do céu somos submetidos no abençoado trabalho.
Ar, rua...
Faz-se tarde, muito tarde.
Quero respirar e não consigo…ar.
Óculos, música, e avenida abaixo.
Correr não esteve ao meu alcance, as horas são exigidas,
e a chefe quase merece o seu peso em ouro…
O vento corre, corre…
O vento ou eu …?
Ando ao sabor do vento, ao sabor do som que ele nos trás, fecho os olhos tão depressa e saboreio o piano, como tão depressa os abro e fujo algures pelo - Meet Me Half Way, dos Black Eyed Peas .
Qual salto qualitativo, ainda tá tudo muito velho, pastas e pastas de musicas e ainda não tive tempo de mudar, tiram-se umas colocam-se outras…e do nada, Maria parada no Marquês a tentar desvendar o maravilhoso mundo do seu MP4.
- onde raio se levanta o som?
Não vale a pena perder o ritmo, parar também não é aconselhável…siga.
Avenida abaixo.
Continuo a não conseguir respirar, nem sequer olho o que vai á minha volta, confunde-se por vezes a música com os carros.
-tá a olhar porquê?
Detesto que me “olhem”.
Sigo.
Rosa e Teixeira fica para trás, a Furla, Vuitom, vai ficando tudo para trás, mas mesmo assim nunca mais chego ao fim…mas ando, caminho a passos largos...
O sol de chapa numa parede branca, faz-me olhar, hei-la a minha sombra, hei-lo o cabelo comprido, sempre sonhei deixar crescer o cabelo para o poder sentir esvoaçar ao vento…sensação de liberdade.
- Tá quase …
Falta o quase.
As esplanadas estão cheias…crise?
Mercedes que me fazem virar a cara, carros topo de gama, e até um Hummer preto.
Questiono-me se é usual uma mulher gostar tanto de carros…gosto.
A avenida parece não ter fim e o casaco já vai desabetuado, a brisa fresca dá lugar a um “calorinho”.
Restauradores.
-o restaurante está cheio, entende-se a facturação anual.
Olho e não vejo ninguém conhecido, por isso nem vale a pena abrandar.
Vips, luzes, câmaras, passadeira vermelha, deduzo que seja alguma inauguração.
Penso de mim para mim, como um dia quis tudo aquilo, que está para trás nas palavras e agora nada disto faz sentido.
Como o ser humano é estranho.
Poder, dinheiro, marcas, superioridade…quero, posso e mando. Sim também eu um dia pensei que iria ser assim.
Hoje pouco me diz…
O tenor canta:
“Due occhi brillanti, profondi come il mare, incantano come sirene,
Hanno stregato il mio cuore e vuole solo te
Tu sei la mia splendida luna e illuminerai per sempre il mio mare…”
Salva-me o piano, tudo oco, absolutamente oco.
Num ápice “Eternity-orbital mix”.
- Que raio de misturas que aqui andam?
Finalmente “luz”.
Água, ar, Água.
Desço a rua a “mil”.
Finalmente o cais das colunas “por mares dantes nunca navegados…”,
tudo amplo, finalmente ar…paz.
Edward Maya – Stereo Love … lindo.
Páro olho o rio, a outra margem, e fecho os olhos, deixo-me estar assim.
Deixo-me estar apenas a sentir a brisa, o cheiro da maresia…água.
Sexta-feira está tão longe e as malas já estão feitas.
Levo-me a ver o mar…levo-me amanhã
como, me levo hoje e sempre que o corpo pede.
Água.
-chega.
Abro os olhos, o piano trás-me de volta, quando por norma costuma ser ao contrário…e lá está o tenor.. “Hemos sidos heridos antes los dos,o quizás hemos muerto y resucitado.
Será que la esperanza aun vive aquí,o tal vez hoy la suerte está de nuestro lado.”
A luz está ali, tão perto tão longe…
Já é quarta feira, está quase, quase…
Por hoje despeço-me da multidão.
E fujo para o outro lado, este cansa-me tanto, mas faz-me tanta falta.
E nem de propósito, acabo de ler o que escrevi e…
Rihanna, Roussian Roulette:
“And you can see my heart beating
You can see it through my chest
And I'm terrified but I'm not leaving
I Know that I must pass this test…
But it's too late too think of the value of my life…
Say a prayer to yourself
He says close your eyes
Sometimes it helps
And then I get a scary thought
That he's here means he's never lost
But it's too late too think of the value of my life…"

Não não é … nunca é tarde, sendo, por isso uma noite de sono de certeza e com toda a certeza me fará bem. Amanhã a multidão volta a estar toda no mesmo sitio.
E eu sendo não sou nem faço parte dela.


Maria


Beijo n´oteudoceolhar

5 Comentários:

Anonymous Li disse...

acabei de ler agora o texto
tá lindo e roo-me de inveja de ires ver o mar e eu ficar cá... um mar tão lindo e que transmite tanta paz, calma e tranquilidade :)

16 de junho de 2011 às 00:12  
Anonymous AnaB. disse...

Excelente, ontem lembrei-me de ti por causa do eclipse .. dava umas boas fotos.

16 de junho de 2011 às 11:43  
Blogger flor de jasmim disse...

Maria querida
Lindo por e simplesmente!!! Adoro o mar é o maior calmante que conheci até hoje, é uma heroina.
Beijinho n´teudoceolhar

P.S. Aqui a menina com 54 anitos nunca soube o efeito da heroina nem coisa parecida...a não ser o SG fliltro, depois SG light, a seguir veio o Camel, e à 7 anos népia de népia.

16 de junho de 2011 às 22:50  
Blogger oteudoceolhar disse...

Minha Flor! Heroina??
Será que me escapou alguma coisa???
Se fiquei "embriagada" ou nas nuvens...é uma coisa...mas Heroina? Nem nos contos da carochinha...Obrigada!

16 de junho de 2011 às 23:27  
Blogger flor de jasmim disse...

Maria Querida

A palavra "Heroina" foi sem ofensa, por favor amiga não julgues mal. Beijinho n´oteudoceolhar

20 de junho de 2011 às 14:18  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

} @media handheld { #wrap { width:90%; } #main-top { width:100%; background:#FFF3DB; } #main-bot { width:100%; background:#FFF3DB; } #main-content { width:100%; background:#FFF3DB; } } #inner-wrap { padding:0 50px; } #blog-header { margin-bottom:0px; } #blog-header h1 { margin:0; padding:0 0 6px 0; font-size:225%; font-weight:normal; color:#612E00; } #blog-header h1 a:link { text-decoration:none; } #blog-header h1 a:visited { text-decoration:none; } #blog-header h1 a:hover { border:0; text-decoration:none; } #blog-header p { margin:0; padding:0; font-style:italic; font-size:94%; line-height:1.5em; } div.clearer { clear:left; line-height:0; height:10px; margin-bottom:12px; _margin-top:-4px; /* IE Windows target */ background:url("") no-repeat bottom left; } @media all { #main { width:560px; float:left; padding:8px 0; margin-left:-40px; } #sidebar { width:240px; float:right; padding:8px 0; margin-left:-50px; } @media handheld { #main { width:100%; float:none; } #sidebar { width:100%; float:none; } } #footer { clear:both; background:url("") no-repeat top left; padding-top:10px; _padding-top:6px; /* IE Windows target */ } #footer p { line-height:1.5em; font-family:Verdana, sans-serif; font-size:75%; } /* Typography :: Main entry ----------------------------------------------- */ h2.date-header { font-weight:normal; text-transform:capitalize; text-align:right; letter-spacing:.1em; font-size:90%; margin:0; padding:0; } .post { text-align:center; margin:8px 0 24px 0; line-height:1.5em; } h3.post-title { font-weight:normal; text-align:center; font-size:140%; color:#da70cd; margin:0; padding:0; } .post-body p { text-align:center; margin:0 0 .6em 0; } .post-footer { font-family:Verdana, sans-serif; color:#da70cd; font-size:74%; border-top:0px solid #BFB186; padding-top:6px; } .post ul { margin:0; padding:0; } .post li { line-height:1.5em; list-style:none; background:url("") no-repeat 0px .3em; vertical-align:top; padding: 0 0 .6em 17px; margin:0; } /* Typography :: Sidebar ----------------------------------------------- */ h2.sidebar-title { font-weight:normal; font-size:120%; margin:0; padding:0; color:#da70cd; } h2.sidebar-title img { margin-bottom:-4px; } #sidebar ul { font-family:Verdana, sans-serif; font-size:86%; margin:6px 0 12px 0; padding:0; } #sidebar ul li { list-style: none; padding-bottom:6px; margin:0; } #sidebar p { text-align:center; font-family:Verdana,sans-serif; font-size:86%; margin:0 0 .6em 0; } /* Comments ----------------------------------------------- */ #comments {} #comments h4 { font-weight:normal; font-size:120%; color:#29303B; margin:0; padding:0; } #comments-block { line-height:1.5em; } .comment-poster { background:url("") no-repeat 2px .35em; margin:.5em 0 0; padding:0 0 0 20px; font-weight:bold; } .comment-body { margin:0; padding:0 0 0 20px; } .comment-body p { font-size:100%; margin:0 0 .2em 0; } .comment-timestamp { font-family:Verdana, sans-serif; color:#29303B; font-size:74%; margin:0 0 10px; padding:0 0 .75em 20px; } .comment-timestamp a:link { color:#473624; text-decoration:underline; } .comment-timestamp a:visited { color:#716E6C; text-decoration:underline; } .comment-timestamp a:hover { color:#956839; text-decoration:underline; } .comment-timestamp a:active { color:#956839; text-decoration:none; } .deleted-comment { font-style:italic; color:gray; } .paging-control-container { float: right; margin: 0px 6px 0px 0px; font-size: 80%; } .unneeded-paging-control { visibility: hidden; } /* Profile ----------------------------------------------- */ #profile-container { margin-top:12px; padding-top:12px; height:auto; background:url("") no-repeat top left; } .profile-datablock { margin:0 0 4px 0; } .profile-data { display:inline; margin:0; padding:0 8px 0 0; text-transform:uppercase; letter-spacing:.1em; font-size:90%; color:#211104; } .profile-img {display:inline;} .profile-img img { float:left; margin:0 8px 0 0; border:1px solid #A2907D; padding:2px; } .profile-textblock { font-family:Verdana, sans-serif;font-size:86%;margin:0;padding:0; } .profile-link { margin-top:5px; font-family:Verdana,sans-serif; font-size:86%; } /* Post photos ----------------------------------------------- */ img.post-photo { border:1px solid #A2907D; padding:4px; } /* Feeds ----------------------------------------------- */ #blogfeeds { } #postfeeds { padding:0 0 12px 20px; }

quarta-feira, 15 de junho de 2011

... Ao sabor do Vento ...


O Sol começa a pedir “cama”…
O final do dia avizinha-se, está na hora de "bater em retirada", óculos, música...
Depois de um dia de calor – pelo menos é o que dizem os termómetros
 – rua e uma brisa…ar.
Depois de uma “clausura” a que graças ao sr. do céu somos submetidos no abençoado trabalho.
Ar, rua...
Faz-se tarde, muito tarde.
Quero respirar e não consigo…ar.
Óculos, música, e avenida abaixo.
Correr não esteve ao meu alcance, as horas são exigidas,
e a chefe quase merece o seu peso em ouro…
O vento corre, corre…
O vento ou eu …?
Ando ao sabor do vento, ao sabor do som que ele nos trás, fecho os olhos tão depressa e saboreio o piano, como tão depressa os abro e fujo algures pelo - Meet Me Half Way, dos Black Eyed Peas .
Qual salto qualitativo, ainda tá tudo muito velho, pastas e pastas de musicas e ainda não tive tempo de mudar, tiram-se umas colocam-se outras…e do nada, Maria parada no Marquês a tentar desvendar o maravilhoso mundo do seu MP4.
- onde raio se levanta o som?
Não vale a pena perder o ritmo, parar também não é aconselhável…siga.
Avenida abaixo.
Continuo a não conseguir respirar, nem sequer olho o que vai á minha volta, confunde-se por vezes a música com os carros.
-tá a olhar porquê?
Detesto que me “olhem”.
Sigo.
Rosa e Teixeira fica para trás, a Furla, Vuitom, vai ficando tudo para trás, mas mesmo assim nunca mais chego ao fim…mas ando, caminho a passos largos...
O sol de chapa numa parede branca, faz-me olhar, hei-la a minha sombra, hei-lo o cabelo comprido, sempre sonhei deixar crescer o cabelo para o poder sentir esvoaçar ao vento…sensação de liberdade.
- Tá quase …
Falta o quase.
As esplanadas estão cheias…crise?
Mercedes que me fazem virar a cara, carros topo de gama, e até um Hummer preto.
Questiono-me se é usual uma mulher gostar tanto de carros…gosto.
A avenida parece não ter fim e o casaco já vai desabetuado, a brisa fresca dá lugar a um “calorinho”.
Restauradores.
-o restaurante está cheio, entende-se a facturação anual.
Olho e não vejo ninguém conhecido, por isso nem vale a pena abrandar.
Vips, luzes, câmaras, passadeira vermelha, deduzo que seja alguma inauguração.
Penso de mim para mim, como um dia quis tudo aquilo, que está para trás nas palavras e agora nada disto faz sentido.
Como o ser humano é estranho.
Poder, dinheiro, marcas, superioridade…quero, posso e mando. Sim também eu um dia pensei que iria ser assim.
Hoje pouco me diz…
O tenor canta:
“Due occhi brillanti, profondi come il mare, incantano come sirene,
Hanno stregato il mio cuore e vuole solo te
Tu sei la mia splendida luna e illuminerai per sempre il mio mare…”
Salva-me o piano, tudo oco, absolutamente oco.
Num ápice “Eternity-orbital mix”.
- Que raio de misturas que aqui andam?
Finalmente “luz”.
Água, ar, Água.
Desço a rua a “mil”.
Finalmente o cais das colunas “por mares dantes nunca navegados…”,
tudo amplo, finalmente ar…paz.
Edward Maya – Stereo Love … lindo.
Páro olho o rio, a outra margem, e fecho os olhos, deixo-me estar assim.
Deixo-me estar apenas a sentir a brisa, o cheiro da maresia…água.
Sexta-feira está tão longe e as malas já estão feitas.
Levo-me a ver o mar…levo-me amanhã
como, me levo hoje e sempre que o corpo pede.
Água.
-chega.
Abro os olhos, o piano trás-me de volta, quando por norma costuma ser ao contrário…e lá está o tenor.. “Hemos sidos heridos antes los dos,o quizás hemos muerto y resucitado.
Será que la esperanza aun vive aquí,o tal vez hoy la suerte está de nuestro lado.”
A luz está ali, tão perto tão longe…
Já é quarta feira, está quase, quase…
Por hoje despeço-me da multidão.
E fujo para o outro lado, este cansa-me tanto, mas faz-me tanta falta.
E nem de propósito, acabo de ler o que escrevi e…
Rihanna, Roussian Roulette:
“And you can see my heart beating
You can see it through my chest
And I'm terrified but I'm not leaving
I Know that I must pass this test…
But it's too late too think of the value of my life…
Say a prayer to yourself
He says close your eyes
Sometimes it helps
And then I get a scary thought
That he's here means he's never lost
But it's too late too think of the value of my life…"

Não não é … nunca é tarde, sendo, por isso uma noite de sono de certeza e com toda a certeza me fará bem. Amanhã a multidão volta a estar toda no mesmo sitio.
E eu sendo não sou nem faço parte dela.


Maria


Beijo n´oteudoceolhar

5 Comentários:

Anonymous Li disse...

acabei de ler agora o texto
tá lindo e roo-me de inveja de ires ver o mar e eu ficar cá... um mar tão lindo e que transmite tanta paz, calma e tranquilidade :)

16 de junho de 2011 às 00:12  
Anonymous AnaB. disse...

Excelente, ontem lembrei-me de ti por causa do eclipse .. dava umas boas fotos.

16 de junho de 2011 às 11:43  
Blogger flor de jasmim disse...

Maria querida
Lindo por e simplesmente!!! Adoro o mar é o maior calmante que conheci até hoje, é uma heroina.
Beijinho n´teudoceolhar

P.S. Aqui a menina com 54 anitos nunca soube o efeito da heroina nem coisa parecida...a não ser o SG fliltro, depois SG light, a seguir veio o Camel, e à 7 anos népia de népia.

16 de junho de 2011 às 22:50  
Blogger oteudoceolhar disse...

Minha Flor! Heroina??
Será que me escapou alguma coisa???
Se fiquei "embriagada" ou nas nuvens...é uma coisa...mas Heroina? Nem nos contos da carochinha...Obrigada!

16 de junho de 2011 às 23:27  
Blogger flor de jasmim disse...

Maria Querida

A palavra "Heroina" foi sem ofensa, por favor amiga não julgues mal. Beijinho n´oteudoceolhar

20 de junho de 2011 às 14:18  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial