! !

segunda-feira, 27 de junho de 2011

... Aos Poetas ...


Perco-me nos poetas…
De palavras que vem do fundo da alma,
Poetas que escrevem palavras, palavras que sabem onde chegar…
Eles poetas sabem onde as levam.
Eles o vento, o momento, o aqui, o agora …
O que é um poeta?
Como o conseguem?
Não acredito que as palavras sejam como os números,
em que dois mais dois são um mero quatro…
Não, não é nem pode ser assim.
Questiono-me tanta vez como é que se juntam palavras e se faz poesia,
olho por vezes as palavras e são palavras que não conheço,
de sentires tão diversos, sentires que no fundo, são o sentir de cada “mundo”,
envolto num mundo, que é o de todos nós.
E sinto-as muita das vezes como se minhas fossem,
como se aquele mundo, aquele sentir fosse eu, no eu, em mim …
Muita das vezes olho a multidão, por detrás dos óculos de sol,
assim eu olho e vejo o mundo,
quando o mundo não me vê ou possivelmente sou eu que não me vejo ou revejo, nele.
Admirável é o mundo dos Poetas que escrevem e se entregam á arte de bem escrever, de bem sentir.
O que se passa com mundo?
Que se passa com as pessoas, como é que há tantos poetas perdidos que criam e recriam o seu sentir através das palavras que nunca serão ditas ou lidas…porquê?
Inventada, reinventada a dor o amar de um Poeta …
Muitos não entendo e não faço por isso,
muitos não me tocam e depois há os que pelo simples olhar de uma palavra,
escrita dizem tanto.
O que é ser poeta?
É ser mais alto…será?
Será…um sim, ou um talvez não…
Saboreio palavras como tantas vezes faço,
saboreio com a companhia do piano.
Não sei da lua, nem sequer a vejo hoje, mas e se a visse, sairia um poema?
Não, não faço poemas, deixo isso para os Poetas...
Eles sim tem o condão, a plena sabedoria de saber transformar um nada num todo.
Quantos poetas haverá perdidos por aí??

Maria

Este post apesar de ter lido diversos blogs, há duas pessoas que me tocam particularmente.
Uma delas quase não valia a pena dizê-lo, mas mesmo assim, aqui vai.
Admiração, para com aquele que para mim é e será sempre o Poeta...
Que leio vai para perto de 6 anos e é sempre uma leitura,
refrescante, renovadora, inspiradora.

Ao Juda do Sal da Nossa Pele,
http://osaldanossapele2.blogspot.com/

E a um jovem Pensador, que entendo como Poeta,
com uma escrita repleta de emoção, "leveza" de espirito, frescura,
envolta num quê de "fantasia", terrena.

Paulo Silva do Blog Um Sentimento Perdido,
http://placedopaulo.blogspot.com/

Beijo n´oteudoceolhar.

16 Comentários:

Blogger Secreta disse...

A poesia está por aí... espalhada e espelhada por todos aqueles que (a) sentem.
Beijito.

28 de junho de 2011 às 15:36  
Blogger oteudoceolhar disse...

Secreta,

nem mais ...
Tal e qual assim "espelhada" ...felizes de nós que a sabemos "sentir".

Beijo n´oteudoceolhar*

28 de junho de 2011 às 16:32  
Blogger Flor de Jasmim disse...

Maria querida
Lendo o que escreves e leio sempre, muitas das vezes releio e volto a reler, também pergunto "o que é um poeta".
Eu não sei o que é, não sei se gostava de o ser, mas pergunto o que és tu minha amiga que escreves o que sentes, também eu o faço apenas escrevo muito mais nos meus cadernos sei que é mais fácil transmitir meus sentimentos para uma simples folha de papel morta do que para um computador.

Amiga quando no silêncio a amargura invadir o teu ser e uma lagrima rolar pela tua face dorida, podes confiar em alguém que tem um enorme carinho por ti...EU.
Amiga eu e o meu "folha seca" somos seguidores do "osaldanossapele2", do "placedopaulo" não sou mas visito atravez de ti, mas não deixo rasto.
Fica o meu beijinho n,oteudoceolhar, e muita FORÇA.

28 de junho de 2011 às 16:34  
Blogger oteudoceolhar disse...

Minha Flor,

o que eu sou? (acho que essa é a questão do ano).
É algo que sempre me tem acompanhado, as ditas "folhas mortas", tantas tenho tantas...a diferença é que lhes quero dar "vida", a elas e a mim. Como tal, deixando aqui o que sinto (n sei fazê-lo de outra forma), voçês dão-me o que tem de melhor ...as "abençoadas" palavras que podem mover montanhas tal e qual faz uma simples imagem.

Os poetas estão aí ... eles estão como sempre estiveram, de poesia pouco entendo, mas estes dois sem dúvida eleitos O Sal...é unico, será sempre leito número um, é já uma questão de "hábito", saborear o mar, a maresia, o estar ali num mundo tão distante que nos leva a estar proximos de coisas que tanto amamos, neste caso será o mar e toda a sua envolvência.
O Paulo, escreve de forma sentida, sublime, um jovem com uma capacidade extraordinária de nos deixar saborear as palavras...é sem dúvida um pensador para o amanhã.

Flor ... eu sei que estás aí, quem sabe um destes dias não te bato á porta, como a minha está aberta também a ti. Obrigada pela amizade e pelo carinho.

Deixo um beijo n´oteudoceolhar *

28 de junho de 2011 às 17:46  
Blogger PauloSilva disse...

«Questiono-me tanta vez como é que se juntam palavras e se faz poesia,
olho por vezes as palavras e são palavras que não conheço,
de sentires tão diversos, sentires que no fundo, são o sentir de cada “mundo”» - Por vezes também me maravilho com palavras que parecem ser tudo menos realistas. Levam-nos para sítios tão lindos, tão nossos. "num sentir de cada mundo".

Minha querida amiga, fico imensamente feliz com tudo aquilo que você fala a meu respeito. Por todo o apoio, todos os comentários e todos os sorrisos que me marcam o coração saltitante. Fico feliz por ter você no meu canto e a acompanharei hoje, amanhã e depois para mais uns tempões. Pode ser minha amiga, Maria?

28 de junho de 2011 às 20:13  
Blogger Meos Desabafos disse...

Acredito que existam para ai muitos poetas perdidos, como é o caso do "PauloSilva" (só conheço o blog dele, mas vou ver o outro!).
Pena é que não seja valorizados e aproveitados, no sentido de desenvolverem as suas capacidades e melhorarem o muito que têm para dar!

28 de junho de 2011 às 22:07  
Blogger oteudoceolhar disse...

Meus Desabafos,

Gente grande...com um imenso caminho pela frente. Deviam "pegar" nestas almas iluminadas e lançar livros e mais livros.
Claro que sim...que há tanto poeta perdido por aí ... e gente que escreve tão bem, e depois vemos parteleiras repletas de livros..."ocos".
Que sei eu..apenas ne limito a uns rabiscos...mas estes dois são Poetas sem dúvida*

Beijo n´oteudoceolhar *

28 de junho de 2011 às 22:53  
Blogger oteudoceolhar disse...

Paulo,

dúvidas?
Obvio que sim a Maria, vai continuar a ler-te e a porta d´oteudoceolhar estará sempre aberta ao Pensador.
Não posso dizer mais do que aquilo que apenas És e como te vejo ao ler-te.

Beijo n´oteudoceolhar *

29 de junho de 2011 às 12:37  
Blogger PauloSilva disse...

Fico muito feliz por me ler e isso é o bastante. Estarei sempre aqui, sempre que precisar, querida Maria.

Um beijo *

29 de junho de 2011 às 20:32  
Blogger A.S. disse...

O poeta navega nas palavras
Naufraga em silêncios
E se o poema acende desejos
O poeta morde
Os seus próprios beijos...



Beijos e um doce olhar...
AL

30 de junho de 2011 às 09:16  
Blogger PauloSilva disse...

É muito importante saber essas doçuras acerca daquilo que escrevo. Daquilo que sou.

Um enorme beijinho, querida Maria! Obrigado por tudo.

30 de junho de 2011 às 13:30  
Blogger SOL da Esteva disse...

"Poeta é..." disse Florbela Espanca...
Poeta, digo por palavras minhas, o ser que escreve do Coração, da Alma e não se prende ao Pensamento racional do Cérebro.
O que fluir pelos dedos, seja gravado. Isso, é Poesia.

SOL da Esteva
http://acordarsonhando.blogspot.com/

30 de junho de 2011 às 14:18  
Blogger Lacorrilha disse...

É favor largar o ossinho, que o poeta do Sal é Meu e eu sou ciumenta. LOL
Beijocas

30 de junho de 2011 às 16:47  
Blogger oteudoceolhar disse...

Lacorrilha,

Essa será sempre a maior de todas as certezas que podes ter...esse será o Homem que te irá Amar para todo o sempre. Muito respeito e carinho pelos dois Rabina...isso tu sabes.
Mete lá o ciúme de lado*
Até porque eu acredito nos poetas, não nos homens ... ainda que o teu seja um senhor.

Beijo n´oteudoceolhar

30 de junho de 2011 às 21:29  
Blogger oteudoceolhar disse...

Sol da Esteva,

ser poeta é... coração e alma, brotam as palavras no Poeta...é deixar fluir...Sim és poeta.

Beijo n´oteudoceolhar*

30 de junho de 2011 às 21:32  
Blogger oteudoceolhar disse...

A.S,

não é preciso muito, reunem-se palavras e solta-se, poesia...não é preciso muito. Mas muitos n o sabem fazer como voçês ... Poetas.

Beijo n´oteudoceolhar

30 de junho de 2011 às 21:34  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

} @media handheld { #wrap { width:90%; } #main-top { width:100%; background:#FFF3DB; } #main-bot { width:100%; background:#FFF3DB; } #main-content { width:100%; background:#FFF3DB; } } #inner-wrap { padding:0 50px; } #blog-header { margin-bottom:0px; } #blog-header h1 { margin:0; padding:0 0 6px 0; font-size:225%; font-weight:normal; color:#612E00; } #blog-header h1 a:link { text-decoration:none; } #blog-header h1 a:visited { text-decoration:none; } #blog-header h1 a:hover { border:0; text-decoration:none; } #blog-header p { margin:0; padding:0; font-style:italic; font-size:94%; line-height:1.5em; } div.clearer { clear:left; line-height:0; height:10px; margin-bottom:12px; _margin-top:-4px; /* IE Windows target */ background:url("") no-repeat bottom left; } @media all { #main { width:560px; float:left; padding:8px 0; margin-left:-40px; } #sidebar { width:240px; float:right; padding:8px 0; margin-left:-50px; } @media handheld { #main { width:100%; float:none; } #sidebar { width:100%; float:none; } } #footer { clear:both; background:url("") no-repeat top left; padding-top:10px; _padding-top:6px; /* IE Windows target */ } #footer p { line-height:1.5em; font-family:Verdana, sans-serif; font-size:75%; } /* Typography :: Main entry ----------------------------------------------- */ h2.date-header { font-weight:normal; text-transform:capitalize; text-align:right; letter-spacing:.1em; font-size:90%; margin:0; padding:0; } .post { text-align:center; margin:8px 0 24px 0; line-height:1.5em; } h3.post-title { font-weight:normal; text-align:center; font-size:140%; color:#da70cd; margin:0; padding:0; } .post-body p { text-align:center; margin:0 0 .6em 0; } .post-footer { font-family:Verdana, sans-serif; color:#da70cd; font-size:74%; border-top:0px solid #BFB186; padding-top:6px; } .post ul { margin:0; padding:0; } .post li { line-height:1.5em; list-style:none; background:url("") no-repeat 0px .3em; vertical-align:top; padding: 0 0 .6em 17px; margin:0; } /* Typography :: Sidebar ----------------------------------------------- */ h2.sidebar-title { font-weight:normal; font-size:120%; margin:0; padding:0; color:#da70cd; } h2.sidebar-title img { margin-bottom:-4px; } #sidebar ul { font-family:Verdana, sans-serif; font-size:86%; margin:6px 0 12px 0; padding:0; } #sidebar ul li { list-style: none; padding-bottom:6px; margin:0; } #sidebar p { text-align:center; font-family:Verdana,sans-serif; font-size:86%; margin:0 0 .6em 0; } /* Comments ----------------------------------------------- */ #comments {} #comments h4 { font-weight:normal; font-size:120%; color:#29303B; margin:0; padding:0; } #comments-block { line-height:1.5em; } .comment-poster { background:url("") no-repeat 2px .35em; margin:.5em 0 0; padding:0 0 0 20px; font-weight:bold; } .comment-body { margin:0; padding:0 0 0 20px; } .comment-body p { font-size:100%; margin:0 0 .2em 0; } .comment-timestamp { font-family:Verdana, sans-serif; color:#29303B; font-size:74%; margin:0 0 10px; padding:0 0 .75em 20px; } .comment-timestamp a:link { color:#473624; text-decoration:underline; } .comment-timestamp a:visited { color:#716E6C; text-decoration:underline; } .comment-timestamp a:hover { color:#956839; text-decoration:underline; } .comment-timestamp a:active { color:#956839; text-decoration:none; } .deleted-comment { font-style:italic; color:gray; } .paging-control-container { float: right; margin: 0px 6px 0px 0px; font-size: 80%; } .unneeded-paging-control { visibility: hidden; } /* Profile ----------------------------------------------- */ #profile-container { margin-top:12px; padding-top:12px; height:auto; background:url("") no-repeat top left; } .profile-datablock { margin:0 0 4px 0; } .profile-data { display:inline; margin:0; padding:0 8px 0 0; text-transform:uppercase; letter-spacing:.1em; font-size:90%; color:#211104; } .profile-img {display:inline;} .profile-img img { float:left; margin:0 8px 0 0; border:1px solid #A2907D; padding:2px; } .profile-textblock { font-family:Verdana, sans-serif;font-size:86%;margin:0;padding:0; } .profile-link { margin-top:5px; font-family:Verdana,sans-serif; font-size:86%; } /* Post photos ----------------------------------------------- */ img.post-photo { border:1px solid #A2907D; padding:4px; } /* Feeds ----------------------------------------------- */ #blogfeeds { } #postfeeds { padding:0 0 12px 20px; }

segunda-feira, 27 de junho de 2011

... Aos Poetas ...


Perco-me nos poetas…
De palavras que vem do fundo da alma,
Poetas que escrevem palavras, palavras que sabem onde chegar…
Eles poetas sabem onde as levam.
Eles o vento, o momento, o aqui, o agora …
O que é um poeta?
Como o conseguem?
Não acredito que as palavras sejam como os números,
em que dois mais dois são um mero quatro…
Não, não é nem pode ser assim.
Questiono-me tanta vez como é que se juntam palavras e se faz poesia,
olho por vezes as palavras e são palavras que não conheço,
de sentires tão diversos, sentires que no fundo, são o sentir de cada “mundo”,
envolto num mundo, que é o de todos nós.
E sinto-as muita das vezes como se minhas fossem,
como se aquele mundo, aquele sentir fosse eu, no eu, em mim …
Muita das vezes olho a multidão, por detrás dos óculos de sol,
assim eu olho e vejo o mundo,
quando o mundo não me vê ou possivelmente sou eu que não me vejo ou revejo, nele.
Admirável é o mundo dos Poetas que escrevem e se entregam á arte de bem escrever, de bem sentir.
O que se passa com mundo?
Que se passa com as pessoas, como é que há tantos poetas perdidos que criam e recriam o seu sentir através das palavras que nunca serão ditas ou lidas…porquê?
Inventada, reinventada a dor o amar de um Poeta …
Muitos não entendo e não faço por isso,
muitos não me tocam e depois há os que pelo simples olhar de uma palavra,
escrita dizem tanto.
O que é ser poeta?
É ser mais alto…será?
Será…um sim, ou um talvez não…
Saboreio palavras como tantas vezes faço,
saboreio com a companhia do piano.
Não sei da lua, nem sequer a vejo hoje, mas e se a visse, sairia um poema?
Não, não faço poemas, deixo isso para os Poetas...
Eles sim tem o condão, a plena sabedoria de saber transformar um nada num todo.
Quantos poetas haverá perdidos por aí??

Maria

Este post apesar de ter lido diversos blogs, há duas pessoas que me tocam particularmente.
Uma delas quase não valia a pena dizê-lo, mas mesmo assim, aqui vai.
Admiração, para com aquele que para mim é e será sempre o Poeta...
Que leio vai para perto de 6 anos e é sempre uma leitura,
refrescante, renovadora, inspiradora.

Ao Juda do Sal da Nossa Pele,
http://osaldanossapele2.blogspot.com/

E a um jovem Pensador, que entendo como Poeta,
com uma escrita repleta de emoção, "leveza" de espirito, frescura,
envolta num quê de "fantasia", terrena.

Paulo Silva do Blog Um Sentimento Perdido,
http://placedopaulo.blogspot.com/

Beijo n´oteudoceolhar.

16 Comentários:

Blogger Secreta disse...

A poesia está por aí... espalhada e espelhada por todos aqueles que (a) sentem.
Beijito.

28 de junho de 2011 às 15:36  
Blogger oteudoceolhar disse...

Secreta,

nem mais ...
Tal e qual assim "espelhada" ...felizes de nós que a sabemos "sentir".

Beijo n´oteudoceolhar*

28 de junho de 2011 às 16:32  
Blogger Flor de Jasmim disse...

Maria querida
Lendo o que escreves e leio sempre, muitas das vezes releio e volto a reler, também pergunto "o que é um poeta".
Eu não sei o que é, não sei se gostava de o ser, mas pergunto o que és tu minha amiga que escreves o que sentes, também eu o faço apenas escrevo muito mais nos meus cadernos sei que é mais fácil transmitir meus sentimentos para uma simples folha de papel morta do que para um computador.

Amiga quando no silêncio a amargura invadir o teu ser e uma lagrima rolar pela tua face dorida, podes confiar em alguém que tem um enorme carinho por ti...EU.
Amiga eu e o meu "folha seca" somos seguidores do "osaldanossapele2", do "placedopaulo" não sou mas visito atravez de ti, mas não deixo rasto.
Fica o meu beijinho n,oteudoceolhar, e muita FORÇA.

28 de junho de 2011 às 16:34  
Blogger oteudoceolhar disse...

Minha Flor,

o que eu sou? (acho que essa é a questão do ano).
É algo que sempre me tem acompanhado, as ditas "folhas mortas", tantas tenho tantas...a diferença é que lhes quero dar "vida", a elas e a mim. Como tal, deixando aqui o que sinto (n sei fazê-lo de outra forma), voçês dão-me o que tem de melhor ...as "abençoadas" palavras que podem mover montanhas tal e qual faz uma simples imagem.

Os poetas estão aí ... eles estão como sempre estiveram, de poesia pouco entendo, mas estes dois sem dúvida eleitos O Sal...é unico, será sempre leito número um, é já uma questão de "hábito", saborear o mar, a maresia, o estar ali num mundo tão distante que nos leva a estar proximos de coisas que tanto amamos, neste caso será o mar e toda a sua envolvência.
O Paulo, escreve de forma sentida, sublime, um jovem com uma capacidade extraordinária de nos deixar saborear as palavras...é sem dúvida um pensador para o amanhã.

Flor ... eu sei que estás aí, quem sabe um destes dias não te bato á porta, como a minha está aberta também a ti. Obrigada pela amizade e pelo carinho.

Deixo um beijo n´oteudoceolhar *

28 de junho de 2011 às 17:46  
Blogger PauloSilva disse...

«Questiono-me tanta vez como é que se juntam palavras e se faz poesia,
olho por vezes as palavras e são palavras que não conheço,
de sentires tão diversos, sentires que no fundo, são o sentir de cada “mundo”» - Por vezes também me maravilho com palavras que parecem ser tudo menos realistas. Levam-nos para sítios tão lindos, tão nossos. "num sentir de cada mundo".

Minha querida amiga, fico imensamente feliz com tudo aquilo que você fala a meu respeito. Por todo o apoio, todos os comentários e todos os sorrisos que me marcam o coração saltitante. Fico feliz por ter você no meu canto e a acompanharei hoje, amanhã e depois para mais uns tempões. Pode ser minha amiga, Maria?

28 de junho de 2011 às 20:13  
Blogger Meos Desabafos disse...

Acredito que existam para ai muitos poetas perdidos, como é o caso do "PauloSilva" (só conheço o blog dele, mas vou ver o outro!).
Pena é que não seja valorizados e aproveitados, no sentido de desenvolverem as suas capacidades e melhorarem o muito que têm para dar!

28 de junho de 2011 às 22:07  
Blogger oteudoceolhar disse...

Meus Desabafos,

Gente grande...com um imenso caminho pela frente. Deviam "pegar" nestas almas iluminadas e lançar livros e mais livros.
Claro que sim...que há tanto poeta perdido por aí ... e gente que escreve tão bem, e depois vemos parteleiras repletas de livros..."ocos".
Que sei eu..apenas ne limito a uns rabiscos...mas estes dois são Poetas sem dúvida*

Beijo n´oteudoceolhar *

28 de junho de 2011 às 22:53  
Blogger oteudoceolhar disse...

Paulo,

dúvidas?
Obvio que sim a Maria, vai continuar a ler-te e a porta d´oteudoceolhar estará sempre aberta ao Pensador.
Não posso dizer mais do que aquilo que apenas És e como te vejo ao ler-te.

Beijo n´oteudoceolhar *

29 de junho de 2011 às 12:37  
Blogger PauloSilva disse...

Fico muito feliz por me ler e isso é o bastante. Estarei sempre aqui, sempre que precisar, querida Maria.

Um beijo *

29 de junho de 2011 às 20:32  
Blogger A.S. disse...

O poeta navega nas palavras
Naufraga em silêncios
E se o poema acende desejos
O poeta morde
Os seus próprios beijos...



Beijos e um doce olhar...
AL

30 de junho de 2011 às 09:16  
Blogger PauloSilva disse...

É muito importante saber essas doçuras acerca daquilo que escrevo. Daquilo que sou.

Um enorme beijinho, querida Maria! Obrigado por tudo.

30 de junho de 2011 às 13:30  
Blogger SOL da Esteva disse...

"Poeta é..." disse Florbela Espanca...
Poeta, digo por palavras minhas, o ser que escreve do Coração, da Alma e não se prende ao Pensamento racional do Cérebro.
O que fluir pelos dedos, seja gravado. Isso, é Poesia.

SOL da Esteva
http://acordarsonhando.blogspot.com/

30 de junho de 2011 às 14:18  
Blogger Lacorrilha disse...

É favor largar o ossinho, que o poeta do Sal é Meu e eu sou ciumenta. LOL
Beijocas

30 de junho de 2011 às 16:47  
Blogger oteudoceolhar disse...

Lacorrilha,

Essa será sempre a maior de todas as certezas que podes ter...esse será o Homem que te irá Amar para todo o sempre. Muito respeito e carinho pelos dois Rabina...isso tu sabes.
Mete lá o ciúme de lado*
Até porque eu acredito nos poetas, não nos homens ... ainda que o teu seja um senhor.

Beijo n´oteudoceolhar

30 de junho de 2011 às 21:29  
Blogger oteudoceolhar disse...

Sol da Esteva,

ser poeta é... coração e alma, brotam as palavras no Poeta...é deixar fluir...Sim és poeta.

Beijo n´oteudoceolhar*

30 de junho de 2011 às 21:32  
Blogger oteudoceolhar disse...

A.S,

não é preciso muito, reunem-se palavras e solta-se, poesia...não é preciso muito. Mas muitos n o sabem fazer como voçês ... Poetas.

Beijo n´oteudoceolhar

30 de junho de 2011 às 21:34  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial