! !

terça-feira, 26 de julho de 2011

... Ás "minhas" gentes ...



"Minha gente,
E agora ficam vocês a pensar “ que lhe deu agora?”
Bichinho estranho eu hein!
Pois é peguei nas vossas palavras e senti-me tentada a um comentário geral.
Todos vocês já se “encontraram” no meu blog como tal, estão todos em “casa”, agora façam é favor de não se reunirem para uma vingança agri-doce á vossa Maria.
Todos vocês me conhecem, cada um á vossa maneira tem-me na memória, na presença, no estar e no ser.
Cada um de vocês terá uma ideia (feita), acerca da minha pessoa, comum a todos será a amizade.
Foram anos e anos de negação, de incertezas de ilusões e desilusões, tendo começado dentro do seio da família e continuado na crença de que seria possível perante algo em que eu sempre acreditei (das duas vezes que “procurei”).
Foi uma vida e mesmo nas minhas “lutas”, nas minhas tentativas falhei, e mesmo assim acabei por me levantar.
Aos meus olhos a verdade sempre foi uma certeza perante o meu eu.
Aos meus olhos a verdade sempre foi uma incerteza.
A culpa a “imperfeição” seriam sempre os meus erros, erros cometidos por mim.
As falhas vindas das brechas do meu eu.
Eu sou como todos dizem UMA.
Sou Filha, Mãe, Irmã, Tia, Amiga, Amante, Mulher.
Hoje não nego quaisquer uma destas “categorias”.
Mesmo quando deixo de “ver”, quando passo para o lado “negro” e me vou abaixo…eu sou UMA.
Mesmo quando “refilo” com a Lena (santa), e a trato menos bem (mea culpa milhentas vezes).
Viver de incertezas fez-me perder pelo caminho muitas das certezas, fez-me ser um ser repleto de incertezas …porém há algo que nunca tive medo de dizer.
Amo-te.
Busílis da questão.
Mesmo depois dos vossos comentários e da minha resposta aos mesmos.
Não há volta a dar…eu não nasci para não amar. Simples.
(sou carangueja)
Assumo as minhas “pieguices”, “ lamechices” … todas as cartas de amor que escrevi, todos os postais de natal, todas as cartas no dia de são Valentim, os aniversários, prendas de lacinhos (o brilho dos olhos ao abrirem uma prenda acho que é sempre maior em mim, vá-se lá saber o porquê), todos os mimos que gosto de dar, as mãos dadas, o dar e receber…assumo, não vale a pena eu fechar os olhos e tentar “esconder-me”, para fugir de uma forma de ser que é minha.
É uma certeza, tenho-a, pode não ser a altura mais indicada para a “crença” (como um de vocês mencionou), mas o tempo é sábio ele tudo cura.
As feridas de hoje, feitas ontem, vão sarando, é a lei natural das coisas é assim que tudo se processa, hoje consigo entender assim … ou já não tivesse eu enfrentado cara a cara o maior de todos os meus medos.
Aquele que me deu a vida duas vezes … é sangue do meu sangue é … mas nunca mais me voltará a fazer sofrer, a rebaixar, humilhar…essa é uma CERTEZA.
A vida muda-nos e não é pouco (ou não fossem os quase menos 20 kilos – para desanuviar).
Nós mudamos (dizem de 7 em 7 anos), eu mudei, e algo que me ajudou a que tal fosse possível foi sem dúvida o ser Mãe.
Tudo muda numa mulher TUDO (as que são sabem-no, quem me conhece aposto que viu).
A minha outra mudança começou bem antes da humilhação, apenas e só Eu não a quis ver … aquela bem dita frase que me fez sofrer, hoje agradeço a vinda da mesma, se assim não fosse ainda eu estava a “dormir” (ou não).
Essa também é uma certeza … vocês que me viram levantar, podem ter a certeza que ali não volto a cair.
Os que conhecem a realidade cara a cara sei que rejubilam pelo meu acordar (até eu própria).
Tendo acreditado piamente, dei o que dei, ninguém me obrigou a nada. Santa não sou e quem nunca pecou que atire a primeira pedra.
Agora…meus “amores”, as perninhas (boas), da Maria ganharam vida, elas andam e mesmo precisando de todos vocês, adivinhem…andam e andam sozinhas, coisa que Maria sempre pensou não ser possível.
Eu farei os impossíveis para continuar a andar, mesmo quando cair (é natural no caranguejo), levantar-me-ei.
A todos agradeço de coração…por tudo o que me dão.
Todos vocês são pessoas especiais, tal como (pasmem-se) EU…
Todos temos o nosso valor, e tal como um de vós diz “só não vê quem não quer” … Temos pena.
Agora faz favor … um beijo na boca da Maria (que sei que estão todos mortinhos por isso), guardem os lenços e siga a dança.
Também pode sair um copinho de sangria ou mais chique três bien champagnhe …
OBRIGADA.
Maria Ferreira.
(este não será publicado será guardado com muito carinho e amor, aqui e sei que aí também, também sei que vão haver as vozes que se vão levantar com o lapiz da censura, ai e tal rebéu béu pardais ao ninho...risquem lá e deem-me na cabeça que eu gosto…agora vou só ali deitar mais umas lagrimitas. Voçês só me dão trabalho chiça)"
(Este texto, não era para ser um post. é um mail enviado a 5 das pessoas que nos dias que correm e decorrem á velocidade da luz, me tem “acompanhado” a par e passo. Mais haverá, mas estas "gentes", estão aqui, comentam aqui, valorizam-me aqui e "ali"  ... das mais variadas formas, complementam a minha existência hoje. Como tal pelo dia, pelo dia a dia...mereciam um e-mail, pensado e escrito no metro(só eu). Assim se desenhou, assim nasceu...Com a devida autorização, ele é aqui colocado e vira um post. O que lhes foi escrito fica aqui reafirmado, e afirmado nas palavras, aquelas que desde sempre me tem acompanhado, aquelas que ganharam vida. A eles … Andreia Ferreira, Liliana Pires, Micaela Sousa, Marta Machado, e “Charlie”, o meu carinho, respeito e amizade).

18 Comentários:

Anonymous Ruivinha disse...

Ora e aqui está a prova viva q tens pessoas que te "amam" e que acreditam em ti, talvez mais que tu própria... Está mesmo mais que na hora de seguires a tua caminhada em frente e de cabeça erguida... E lembra-te da celebre frase "Pedras no caminho guardo todas, um dia vou construir um castelo". A vida é feita de encontros e desencontros e algumas rasteiras... dessas apenas temos que aprender a lição que elas nos dão para que no futuro possamos fugir a outra igual... Medo todos nós temos medos, uns mais que outros... coisas que nos marcaram mais pela negativa também muitos de nós temos... Avida é feita para ser vivida e aproveitar o que de melhor ela tem para nos dar!!! Curte a vida e não te massacres com o passado nem os fantasmas do passado! Quanto a nós, estaremos sempre aqui para TI! Beijo grande =)

27 de julho de 2011 às 01:02  
Anonymous Mikas disse...

Já li !!! Xi pá , não sei como consegues escrever textos tão grandes , assim …:)
Muito bem , vou guarda lo na pasta da Maria João.
Um beijinho.

27 de julho de 2011 às 10:09  
Blogger PauloSilva disse...

Sempre sentimentos pregados a palavras da querida Maria! Impressionante.

O importante é nos levantar-mos sempre e mudar sempre que necessário. E mudar nem sempre significa deixar algo para trás, não é verdade?

Um beijo enorme e continuação de uma vida de amor *

27 de julho de 2011 às 13:28  
Blogger Flor de Jasmim disse...

Maria querida
Não foste a única que foste deitar umas lágrimas, tens o dom de me fazer chorar e eu a pensar que já não tinha lágrimas para deitar, mas tenho, elas são os meus gritos abafados que ninguém ouve.
Li e reli e vi em tuas palavras não só a Maria, mas também uma Vanda (minha filhota)que viveu 14 anos num (mundo) inferno que o marido criou para ela e que ela não sei como mas aceitou, até ao dia de ganhar coragem e dizer NÂO, esse NÂO está a sair-lhe caro, mas esta seguindo em frente com os seus tês filhotes com o todo o apoio da mana, da mãe e do meu "folha seca".
Maria vive, mas vive cada segundo, não sobrevivas, vive mesmo. Não se define a força de um ser humano pelas vezes que cai, mas sim pelas que se levanta.
FORÇA Maria.
Beijinho n,oteudoceolhar

27 de julho de 2011 às 15:48  
Blogger Lacorrilha disse...

Lá escrever é contigo.
Está bem bonito, de certeza que a malta adorou e suspirou bem fundo.
Beijocas

27 de julho de 2011 às 22:26  
Blogger oteudoceolhar disse...

Minha Rabina,

vindo de ti é uma honra...tu sabes.
Escrever é comigo?
Ás vezes é escrever e escrever e nada digo .... mas sabes que mais aguarda e vais ver o que é escrever.
Adoro-te minha Rabina ...
(eu escrevo mas poemas só há um que sabe escrever como ninguém...vá fica lá ciumenta pelo Poeta...mais sabe tu ;))

Beijo n´oteudoceolhar.

(hj n devo conseguir ir ao teu cantinho ... n tá fácil dps falamos...love you)

27 de julho de 2011 às 22:29  
Blogger Check Point Charlie disse...

Olá Mary

Esta é daquelas vezes que fico (quase) sem palavras. Ainda bem que decidiste postar, que decidiste "tirar a capa" e mostrares-te na tua plenitude. Gosto de pensar que tive a minha cota (sim, eu sei que sou) parte na decisão de o fazeres.
Quanto ao Champagne, quem sabe, um dia iremos brindar, cada um com a sua "flute", em frente a esse mar que é tão teu, mas de que eu tanto gosto.

Um beijinho n'oteudoceolhar

28 de julho de 2011 às 15:30  
Blogger martolas disse...

Finalmente acordas-te para a vida!!! Mais vale tarde que nunca MAS NÃO FOI TARDE!!! Agora tens muito para curtires e viveres pela frente os teus sonhos ;) que ainda os vais tornar realidade AGORA SIM!!!!
Bjsssss

Aqui vai esta para ti:
http://youtu.be/C4x1Mq-NFFc

28 de julho de 2011 às 19:51  
Blogger oteudoceolhar disse...

Charlie,

vamos esperar por aquele que ainda não visto ... o amanhã.
E quiça, ser ou não ser eis a questão ...
Tens sim a tua cota parte (acções d´oteudoceolhar é que nem pensar que ele n tem valor. O valor maior sou EU, e oteudoceolhar sou EU).

Ai o mar, já me sinto naquela água geladinha de PC.

Obrigada ... Beijo n´oteudoceolhar.
(agora aguenta na tarda assim que elas virem o teu comentário..."fofo" ...gaijas.

28 de julho de 2011 às 20:41  
Blogger oteudoceolhar disse...

opá!
Martolas andas-me a dar música com uma cólidade ... vai lá vai!
(pensava eu que era só aí o teu vizinho de cima...vai lá vai...ai se o Julio sabe?!).

Sabes que mais Avante camarada que a vida n tá para tristezas...sangria pá frente e PRAIAAAA ...

Beijo fofa n´oteudoceolhar*
(ganda som :$)

28 de julho de 2011 às 20:45  
Blogger oteudoceolhar disse...

Minha Ruivinha,

a ti tem de ser um agradecimento em grande, uma beijoca na boca, com autorização do teu home claro!

opá! Tu conheces-me por dentro e por fora ... não há muito que dizer.
Apenas obrigada.


Mikas,
um dia ainda te meto a ler um livro meu ;) ... vais ver o que são textos grandes ...

Obrigada ternurinha...

Beijo n´oteudoceolhar.

28 de julho de 2011 às 20:48  
Blogger oteudoceolhar disse...

Pensador,

que sejas ouvido, que ele chegue quando tiver que chegar e se tver q chegar ... senão, continuaremos a escrever sobre...quem somos nós (estes que ecrevem o sentir), para nos negarmos á escrita do Amor?

Paulo, Maria é assim, na sua perfeição e imperfeição...

Obrigada por estares aí.

Beijo n´oteudoceolhar.

28 de julho de 2011 às 20:50  
Blogger oteudoceolhar disse...

Minha Flor,

gostava de ter o "condão" de te fazer sorrir, chorar não, os tempos são de mudança, de alegria, acredita no que te digo...

Depois vais ver ... transbordo de alegria, mas ainda n me vou manifestar ... fica com a curiosidade acredito que vale a pena esperar.

FORÇA!

Beijo n´oteudoceolhar.

28 de julho de 2011 às 20:52  
Blogger Flor de Jasmim disse...

Maria minha querida amiga
Vou esperar sim para que sinta esse teu coração mais feliz.
Beijinho n,oteudoceolhar

28 de julho de 2011 às 22:22  
Blogger Check Point Charlie disse...

Fofo ? De Belas ? Nããã, eu é mais croissants com creme...

29 de julho de 2011 às 18:17  
Blogger oteudoceolhar disse...

Charlie,

...no coments...
(E ele a dar-lhe. Ai as boxes! Tás tás)

Beijo n´oteudoceolhar.

30 de julho de 2011 às 00:31  
Blogger Secreta disse...

Quando acreditamos no nosso EU, não há nada que consiga derrubar-nos verdadeiramente!
As quedas fazem parte da vida e a capacidade de nos levantarmos de novo, faz parte de nós e do nosso amor próprio.
Beijito.

3 de agosto de 2011 às 11:20  
Anonymous Anónimo disse...

Antes de mais quero pedir desculpa pela demora do meu comentario ;) de seguida passo a citar,
Querida tia, chegou a hora de tomares um caminho e seguir em frente...A vida, acredita, não é um sonho tão negro quanto os sábios dizem ser. Frequentemente uma manhã cinzenta, prenuncia uma tarde agradável e soalheira. Às vezes há nuvens sombrias, mas é apenas em certos dias, se a chuvada faz as rosas florir, ó porquê lamentar e não sorrir? Rapidamente, alegremente as soalheiras horas da vida vão passando, agradecidamente, animadamente, GOZA-AS ENQUANTO VÃO VOANDO!
E quando por vezes a Morte aparece, e consigo o que de melhor temos desaparece? E quando a dor se aprofunda e a esperança vencida se afunda? Oh, mesmo então a esperança há-de renascer, inconquistável, sem nunca morrer. Alegre com a sua asa dourada, suficientemente forte para nos fazer sentir bem. Corajosamente, sem medo de nada enfrenta o dia do julgamento que vem, porque gloriosamente, vitoriosamente pode a coragem o desespero VENCER!
JÁ SABES ESTAMOS AQUI PARA O QUE DER E VIER;) SABES BEMM 
VÁ PRONTO JÁ CHEGA DE LAMECHISSES OK? LOOOOL
EU SEI QUE VOU-TE AMAR, PRA TODA MINHA VIDA EU VOU-TE AMARRRR <3
BEIJO ENORMEEEEEE DA TUA GODDESS (ANDREIRA FERREIRA)

3 de setembro de 2011 às 17:51  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

} @media handheld { #wrap { width:90%; } #main-top { width:100%; background:#FFF3DB; } #main-bot { width:100%; background:#FFF3DB; } #main-content { width:100%; background:#FFF3DB; } } #inner-wrap { padding:0 50px; } #blog-header { margin-bottom:0px; } #blog-header h1 { margin:0; padding:0 0 6px 0; font-size:225%; font-weight:normal; color:#612E00; } #blog-header h1 a:link { text-decoration:none; } #blog-header h1 a:visited { text-decoration:none; } #blog-header h1 a:hover { border:0; text-decoration:none; } #blog-header p { margin:0; padding:0; font-style:italic; font-size:94%; line-height:1.5em; } div.clearer { clear:left; line-height:0; height:10px; margin-bottom:12px; _margin-top:-4px; /* IE Windows target */ background:url("") no-repeat bottom left; } @media all { #main { width:560px; float:left; padding:8px 0; margin-left:-40px; } #sidebar { width:240px; float:right; padding:8px 0; margin-left:-50px; } @media handheld { #main { width:100%; float:none; } #sidebar { width:100%; float:none; } } #footer { clear:both; background:url("") no-repeat top left; padding-top:10px; _padding-top:6px; /* IE Windows target */ } #footer p { line-height:1.5em; font-family:Verdana, sans-serif; font-size:75%; } /* Typography :: Main entry ----------------------------------------------- */ h2.date-header { font-weight:normal; text-transform:capitalize; text-align:right; letter-spacing:.1em; font-size:90%; margin:0; padding:0; } .post { text-align:center; margin:8px 0 24px 0; line-height:1.5em; } h3.post-title { font-weight:normal; text-align:center; font-size:140%; color:#da70cd; margin:0; padding:0; } .post-body p { text-align:center; margin:0 0 .6em 0; } .post-footer { font-family:Verdana, sans-serif; color:#da70cd; font-size:74%; border-top:0px solid #BFB186; padding-top:6px; } .post ul { margin:0; padding:0; } .post li { line-height:1.5em; list-style:none; background:url("") no-repeat 0px .3em; vertical-align:top; padding: 0 0 .6em 17px; margin:0; } /* Typography :: Sidebar ----------------------------------------------- */ h2.sidebar-title { font-weight:normal; font-size:120%; margin:0; padding:0; color:#da70cd; } h2.sidebar-title img { margin-bottom:-4px; } #sidebar ul { font-family:Verdana, sans-serif; font-size:86%; margin:6px 0 12px 0; padding:0; } #sidebar ul li { list-style: none; padding-bottom:6px; margin:0; } #sidebar p { text-align:center; font-family:Verdana,sans-serif; font-size:86%; margin:0 0 .6em 0; } /* Comments ----------------------------------------------- */ #comments {} #comments h4 { font-weight:normal; font-size:120%; color:#29303B; margin:0; padding:0; } #comments-block { line-height:1.5em; } .comment-poster { background:url("") no-repeat 2px .35em; margin:.5em 0 0; padding:0 0 0 20px; font-weight:bold; } .comment-body { margin:0; padding:0 0 0 20px; } .comment-body p { font-size:100%; margin:0 0 .2em 0; } .comment-timestamp { font-family:Verdana, sans-serif; color:#29303B; font-size:74%; margin:0 0 10px; padding:0 0 .75em 20px; } .comment-timestamp a:link { color:#473624; text-decoration:underline; } .comment-timestamp a:visited { color:#716E6C; text-decoration:underline; } .comment-timestamp a:hover { color:#956839; text-decoration:underline; } .comment-timestamp a:active { color:#956839; text-decoration:none; } .deleted-comment { font-style:italic; color:gray; } .paging-control-container { float: right; margin: 0px 6px 0px 0px; font-size: 80%; } .unneeded-paging-control { visibility: hidden; } /* Profile ----------------------------------------------- */ #profile-container { margin-top:12px; padding-top:12px; height:auto; background:url("") no-repeat top left; } .profile-datablock { margin:0 0 4px 0; } .profile-data { display:inline; margin:0; padding:0 8px 0 0; text-transform:uppercase; letter-spacing:.1em; font-size:90%; color:#211104; } .profile-img {display:inline;} .profile-img img { float:left; margin:0 8px 0 0; border:1px solid #A2907D; padding:2px; } .profile-textblock { font-family:Verdana, sans-serif;font-size:86%;margin:0;padding:0; } .profile-link { margin-top:5px; font-family:Verdana,sans-serif; font-size:86%; } /* Post photos ----------------------------------------------- */ img.post-photo { border:1px solid #A2907D; padding:4px; } /* Feeds ----------------------------------------------- */ #blogfeeds { } #postfeeds { padding:0 0 12px 20px; }

terça-feira, 26 de julho de 2011

... Ás "minhas" gentes ...



"Minha gente,
E agora ficam vocês a pensar “ que lhe deu agora?”
Bichinho estranho eu hein!
Pois é peguei nas vossas palavras e senti-me tentada a um comentário geral.
Todos vocês já se “encontraram” no meu blog como tal, estão todos em “casa”, agora façam é favor de não se reunirem para uma vingança agri-doce á vossa Maria.
Todos vocês me conhecem, cada um á vossa maneira tem-me na memória, na presença, no estar e no ser.
Cada um de vocês terá uma ideia (feita), acerca da minha pessoa, comum a todos será a amizade.
Foram anos e anos de negação, de incertezas de ilusões e desilusões, tendo começado dentro do seio da família e continuado na crença de que seria possível perante algo em que eu sempre acreditei (das duas vezes que “procurei”).
Foi uma vida e mesmo nas minhas “lutas”, nas minhas tentativas falhei, e mesmo assim acabei por me levantar.
Aos meus olhos a verdade sempre foi uma certeza perante o meu eu.
Aos meus olhos a verdade sempre foi uma incerteza.
A culpa a “imperfeição” seriam sempre os meus erros, erros cometidos por mim.
As falhas vindas das brechas do meu eu.
Eu sou como todos dizem UMA.
Sou Filha, Mãe, Irmã, Tia, Amiga, Amante, Mulher.
Hoje não nego quaisquer uma destas “categorias”.
Mesmo quando deixo de “ver”, quando passo para o lado “negro” e me vou abaixo…eu sou UMA.
Mesmo quando “refilo” com a Lena (santa), e a trato menos bem (mea culpa milhentas vezes).
Viver de incertezas fez-me perder pelo caminho muitas das certezas, fez-me ser um ser repleto de incertezas …porém há algo que nunca tive medo de dizer.
Amo-te.
Busílis da questão.
Mesmo depois dos vossos comentários e da minha resposta aos mesmos.
Não há volta a dar…eu não nasci para não amar. Simples.
(sou carangueja)
Assumo as minhas “pieguices”, “ lamechices” … todas as cartas de amor que escrevi, todos os postais de natal, todas as cartas no dia de são Valentim, os aniversários, prendas de lacinhos (o brilho dos olhos ao abrirem uma prenda acho que é sempre maior em mim, vá-se lá saber o porquê), todos os mimos que gosto de dar, as mãos dadas, o dar e receber…assumo, não vale a pena eu fechar os olhos e tentar “esconder-me”, para fugir de uma forma de ser que é minha.
É uma certeza, tenho-a, pode não ser a altura mais indicada para a “crença” (como um de vocês mencionou), mas o tempo é sábio ele tudo cura.
As feridas de hoje, feitas ontem, vão sarando, é a lei natural das coisas é assim que tudo se processa, hoje consigo entender assim … ou já não tivesse eu enfrentado cara a cara o maior de todos os meus medos.
Aquele que me deu a vida duas vezes … é sangue do meu sangue é … mas nunca mais me voltará a fazer sofrer, a rebaixar, humilhar…essa é uma CERTEZA.
A vida muda-nos e não é pouco (ou não fossem os quase menos 20 kilos – para desanuviar).
Nós mudamos (dizem de 7 em 7 anos), eu mudei, e algo que me ajudou a que tal fosse possível foi sem dúvida o ser Mãe.
Tudo muda numa mulher TUDO (as que são sabem-no, quem me conhece aposto que viu).
A minha outra mudança começou bem antes da humilhação, apenas e só Eu não a quis ver … aquela bem dita frase que me fez sofrer, hoje agradeço a vinda da mesma, se assim não fosse ainda eu estava a “dormir” (ou não).
Essa também é uma certeza … vocês que me viram levantar, podem ter a certeza que ali não volto a cair.
Os que conhecem a realidade cara a cara sei que rejubilam pelo meu acordar (até eu própria).
Tendo acreditado piamente, dei o que dei, ninguém me obrigou a nada. Santa não sou e quem nunca pecou que atire a primeira pedra.
Agora…meus “amores”, as perninhas (boas), da Maria ganharam vida, elas andam e mesmo precisando de todos vocês, adivinhem…andam e andam sozinhas, coisa que Maria sempre pensou não ser possível.
Eu farei os impossíveis para continuar a andar, mesmo quando cair (é natural no caranguejo), levantar-me-ei.
A todos agradeço de coração…por tudo o que me dão.
Todos vocês são pessoas especiais, tal como (pasmem-se) EU…
Todos temos o nosso valor, e tal como um de vós diz “só não vê quem não quer” … Temos pena.
Agora faz favor … um beijo na boca da Maria (que sei que estão todos mortinhos por isso), guardem os lenços e siga a dança.
Também pode sair um copinho de sangria ou mais chique três bien champagnhe …
OBRIGADA.
Maria Ferreira.
(este não será publicado será guardado com muito carinho e amor, aqui e sei que aí também, também sei que vão haver as vozes que se vão levantar com o lapiz da censura, ai e tal rebéu béu pardais ao ninho...risquem lá e deem-me na cabeça que eu gosto…agora vou só ali deitar mais umas lagrimitas. Voçês só me dão trabalho chiça)"
(Este texto, não era para ser um post. é um mail enviado a 5 das pessoas que nos dias que correm e decorrem á velocidade da luz, me tem “acompanhado” a par e passo. Mais haverá, mas estas "gentes", estão aqui, comentam aqui, valorizam-me aqui e "ali"  ... das mais variadas formas, complementam a minha existência hoje. Como tal pelo dia, pelo dia a dia...mereciam um e-mail, pensado e escrito no metro(só eu). Assim se desenhou, assim nasceu...Com a devida autorização, ele é aqui colocado e vira um post. O que lhes foi escrito fica aqui reafirmado, e afirmado nas palavras, aquelas que desde sempre me tem acompanhado, aquelas que ganharam vida. A eles … Andreia Ferreira, Liliana Pires, Micaela Sousa, Marta Machado, e “Charlie”, o meu carinho, respeito e amizade).

18 Comentários:

Anonymous Ruivinha disse...

Ora e aqui está a prova viva q tens pessoas que te "amam" e que acreditam em ti, talvez mais que tu própria... Está mesmo mais que na hora de seguires a tua caminhada em frente e de cabeça erguida... E lembra-te da celebre frase "Pedras no caminho guardo todas, um dia vou construir um castelo". A vida é feita de encontros e desencontros e algumas rasteiras... dessas apenas temos que aprender a lição que elas nos dão para que no futuro possamos fugir a outra igual... Medo todos nós temos medos, uns mais que outros... coisas que nos marcaram mais pela negativa também muitos de nós temos... Avida é feita para ser vivida e aproveitar o que de melhor ela tem para nos dar!!! Curte a vida e não te massacres com o passado nem os fantasmas do passado! Quanto a nós, estaremos sempre aqui para TI! Beijo grande =)

27 de julho de 2011 às 01:02  
Anonymous Mikas disse...

Já li !!! Xi pá , não sei como consegues escrever textos tão grandes , assim …:)
Muito bem , vou guarda lo na pasta da Maria João.
Um beijinho.

27 de julho de 2011 às 10:09  
Blogger PauloSilva disse...

Sempre sentimentos pregados a palavras da querida Maria! Impressionante.

O importante é nos levantar-mos sempre e mudar sempre que necessário. E mudar nem sempre significa deixar algo para trás, não é verdade?

Um beijo enorme e continuação de uma vida de amor *

27 de julho de 2011 às 13:28  
Blogger Flor de Jasmim disse...

Maria querida
Não foste a única que foste deitar umas lágrimas, tens o dom de me fazer chorar e eu a pensar que já não tinha lágrimas para deitar, mas tenho, elas são os meus gritos abafados que ninguém ouve.
Li e reli e vi em tuas palavras não só a Maria, mas também uma Vanda (minha filhota)que viveu 14 anos num (mundo) inferno que o marido criou para ela e que ela não sei como mas aceitou, até ao dia de ganhar coragem e dizer NÂO, esse NÂO está a sair-lhe caro, mas esta seguindo em frente com os seus tês filhotes com o todo o apoio da mana, da mãe e do meu "folha seca".
Maria vive, mas vive cada segundo, não sobrevivas, vive mesmo. Não se define a força de um ser humano pelas vezes que cai, mas sim pelas que se levanta.
FORÇA Maria.
Beijinho n,oteudoceolhar

27 de julho de 2011 às 15:48  
Blogger Lacorrilha disse...

Lá escrever é contigo.
Está bem bonito, de certeza que a malta adorou e suspirou bem fundo.
Beijocas

27 de julho de 2011 às 22:26  
Blogger oteudoceolhar disse...

Minha Rabina,

vindo de ti é uma honra...tu sabes.
Escrever é comigo?
Ás vezes é escrever e escrever e nada digo .... mas sabes que mais aguarda e vais ver o que é escrever.
Adoro-te minha Rabina ...
(eu escrevo mas poemas só há um que sabe escrever como ninguém...vá fica lá ciumenta pelo Poeta...mais sabe tu ;))

Beijo n´oteudoceolhar.

(hj n devo conseguir ir ao teu cantinho ... n tá fácil dps falamos...love you)

27 de julho de 2011 às 22:29  
Blogger Check Point Charlie disse...

Olá Mary

Esta é daquelas vezes que fico (quase) sem palavras. Ainda bem que decidiste postar, que decidiste "tirar a capa" e mostrares-te na tua plenitude. Gosto de pensar que tive a minha cota (sim, eu sei que sou) parte na decisão de o fazeres.
Quanto ao Champagne, quem sabe, um dia iremos brindar, cada um com a sua "flute", em frente a esse mar que é tão teu, mas de que eu tanto gosto.

Um beijinho n'oteudoceolhar

28 de julho de 2011 às 15:30  
Blogger martolas disse...

Finalmente acordas-te para a vida!!! Mais vale tarde que nunca MAS NÃO FOI TARDE!!! Agora tens muito para curtires e viveres pela frente os teus sonhos ;) que ainda os vais tornar realidade AGORA SIM!!!!
Bjsssss

Aqui vai esta para ti:
http://youtu.be/C4x1Mq-NFFc

28 de julho de 2011 às 19:51  
Blogger oteudoceolhar disse...

Charlie,

vamos esperar por aquele que ainda não visto ... o amanhã.
E quiça, ser ou não ser eis a questão ...
Tens sim a tua cota parte (acções d´oteudoceolhar é que nem pensar que ele n tem valor. O valor maior sou EU, e oteudoceolhar sou EU).

Ai o mar, já me sinto naquela água geladinha de PC.

Obrigada ... Beijo n´oteudoceolhar.
(agora aguenta na tarda assim que elas virem o teu comentário..."fofo" ...gaijas.

28 de julho de 2011 às 20:41  
Blogger oteudoceolhar disse...

opá!
Martolas andas-me a dar música com uma cólidade ... vai lá vai!
(pensava eu que era só aí o teu vizinho de cima...vai lá vai...ai se o Julio sabe?!).

Sabes que mais Avante camarada que a vida n tá para tristezas...sangria pá frente e PRAIAAAA ...

Beijo fofa n´oteudoceolhar*
(ganda som :$)

28 de julho de 2011 às 20:45  
Blogger oteudoceolhar disse...

Minha Ruivinha,

a ti tem de ser um agradecimento em grande, uma beijoca na boca, com autorização do teu home claro!

opá! Tu conheces-me por dentro e por fora ... não há muito que dizer.
Apenas obrigada.


Mikas,
um dia ainda te meto a ler um livro meu ;) ... vais ver o que são textos grandes ...

Obrigada ternurinha...

Beijo n´oteudoceolhar.

28 de julho de 2011 às 20:48  
Blogger oteudoceolhar disse...

Pensador,

que sejas ouvido, que ele chegue quando tiver que chegar e se tver q chegar ... senão, continuaremos a escrever sobre...quem somos nós (estes que ecrevem o sentir), para nos negarmos á escrita do Amor?

Paulo, Maria é assim, na sua perfeição e imperfeição...

Obrigada por estares aí.

Beijo n´oteudoceolhar.

28 de julho de 2011 às 20:50  
Blogger oteudoceolhar disse...

Minha Flor,

gostava de ter o "condão" de te fazer sorrir, chorar não, os tempos são de mudança, de alegria, acredita no que te digo...

Depois vais ver ... transbordo de alegria, mas ainda n me vou manifestar ... fica com a curiosidade acredito que vale a pena esperar.

FORÇA!

Beijo n´oteudoceolhar.

28 de julho de 2011 às 20:52  
Blogger Flor de Jasmim disse...

Maria minha querida amiga
Vou esperar sim para que sinta esse teu coração mais feliz.
Beijinho n,oteudoceolhar

28 de julho de 2011 às 22:22  
Blogger Check Point Charlie disse...

Fofo ? De Belas ? Nããã, eu é mais croissants com creme...

29 de julho de 2011 às 18:17  
Blogger oteudoceolhar disse...

Charlie,

...no coments...
(E ele a dar-lhe. Ai as boxes! Tás tás)

Beijo n´oteudoceolhar.

30 de julho de 2011 às 00:31  
Blogger Secreta disse...

Quando acreditamos no nosso EU, não há nada que consiga derrubar-nos verdadeiramente!
As quedas fazem parte da vida e a capacidade de nos levantarmos de novo, faz parte de nós e do nosso amor próprio.
Beijito.

3 de agosto de 2011 às 11:20  
Anonymous Anónimo disse...

Antes de mais quero pedir desculpa pela demora do meu comentario ;) de seguida passo a citar,
Querida tia, chegou a hora de tomares um caminho e seguir em frente...A vida, acredita, não é um sonho tão negro quanto os sábios dizem ser. Frequentemente uma manhã cinzenta, prenuncia uma tarde agradável e soalheira. Às vezes há nuvens sombrias, mas é apenas em certos dias, se a chuvada faz as rosas florir, ó porquê lamentar e não sorrir? Rapidamente, alegremente as soalheiras horas da vida vão passando, agradecidamente, animadamente, GOZA-AS ENQUANTO VÃO VOANDO!
E quando por vezes a Morte aparece, e consigo o que de melhor temos desaparece? E quando a dor se aprofunda e a esperança vencida se afunda? Oh, mesmo então a esperança há-de renascer, inconquistável, sem nunca morrer. Alegre com a sua asa dourada, suficientemente forte para nos fazer sentir bem. Corajosamente, sem medo de nada enfrenta o dia do julgamento que vem, porque gloriosamente, vitoriosamente pode a coragem o desespero VENCER!
JÁ SABES ESTAMOS AQUI PARA O QUE DER E VIER;) SABES BEMM 
VÁ PRONTO JÁ CHEGA DE LAMECHISSES OK? LOOOOL
EU SEI QUE VOU-TE AMAR, PRA TODA MINHA VIDA EU VOU-TE AMARRRR <3
BEIJO ENORMEEEEEE DA TUA GODDESS (ANDREIRA FERREIRA)

3 de setembro de 2011 às 17:51  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial