! !

quinta-feira, 31 de março de 2011

Uma mãe doente ...


Uma mãe não pode ficar doente…



No meu caso e na minha casa, sendo eu filha, e sendo eu mãe, o resultado é estarem duas mães doentes… Nada, mas nada positiva esta situação, ainda para mais quando se tem um filho que usa pilhas duracell e que só se entende que algo se passa quando ele está sossegado.
O que infelizmente neste inverno tem sido demasiadas vezes. Ora se o petit está doente, ficam doentes a mãe e a avó, até aqui quase tem sido á vez, mas desta vez, ficamos as duas.
Eu que nem sou de ter febre, até febre me deu, o corpinho cheio de dores, nos ossinhos todos, um mau estar e algo minimamente positivo, menos kilo e meio. É que ficamos sem fome, e sentimos um cansaço…gigantesco.
Aqui reside o busílis da questão. Como é que se “governa” uma casa, quando uma mãe está doente?
Não governa…pura e simplesmente, por muito que um homem possa ajudar numa casa, cada vez mais entendo que a peça fundamental é a mulher…hoje olhando para trás, vejo o que a minha mãe passou, e ainda por cima quando eu estava doente era uma doente mais do que chata, sempre a chamar pela mãe, e a pedir isto ou aquilo…ora agora o cenário é o mesmo.
Sou eu na cozinha e á aquela vozinha doce (quando quer) “mãeeeee, qué água…”, e aqui esta mãe “não ouviiii…”, e lá vem um “faz favorrrrr…”
E só se quer cama e sossego, tudo coisas impossíveis…alguém pode fazer o favor de me dizer se falta muito para o verão…?
É que já não se aguenta, haja paciência, visto que a saúde essa parece querer andar bem longe aqui de casa.


Maria


Etiquetas:

7 Comentários:

Blogger Lacorrilha disse...

Calma, que já só falta um danoninho para o Verão.
Vá, só para ficares boa mais depressa, amanhã tens direito a miminho no meu blogue.
Beijocas

31 de março de 2011 às 23:45  
Anonymous O Sal da nossa pele disse...

Olá, venho aqui sem ter noção do porquê, não sei o que escrever, só sei que venho aqui para deixar esta mensagem.
Tudo de bom...

1 de abril de 2011 às 02:42  
Blogger oteudoceolhar disse...

Eu sempre ouvi dizer "quem meus filhos beija, minha boca adoça..."
Entendo o motivo pelo qual vieste Juda, é fácil.
Não á dúvida eu adoro a Rabina, a juventude que brota dos seus 22 anitos (um dia tb os tive, e saudades tenho eu de n poder voltar atrás (é a conversa habitual "se soubesse o que sei hoje"), mas a vida é um avançar, não há volta a dar á questão. Adoro a beleza, que lhe é característica, e por vezes até o seu mau feitio e frieza como ela diz, adoro picar a Rabina para ver até onde é que ela vai...claro que ás vezes "levo" na cabeça...A "tua" linda míuda faz-me sentir uma miúda que também sou ... simples.
E tu pelo laço imenso que tens com ela (e que adoro, porque nunca tive), vieste, porque ela tem os cabelos ideais para voarem ao sabor das tuas palavras ao vento ... o sangue corre nas veias, algo que hoje também entendo ao ser mãe.
Pelos dois, pelo carinho e respeito que sinto pela família P.(até pelos lindos olhos da avó pinto -mulher lutadora), o meu obrigada.
Deixo-vos uma beijo ... e Rabina juizo nada de portar mal * e nada de esquecer o lapis aqui da choné * Yes?

2 de abril de 2011 às 11:11  
Blogger flor de jasmim disse...

Querida
É verdade que visito muita mas muita vez este cantinho atravez da minha querida amiga Lacorrilha, hoje agradeço teu comentario no meu cantinho, estou aqui lendo e chorando,pois fui abandonada com 8 aninhos pela minha mãe fui criada pelo meu pai que já partiu muito jovem, sou mãe de duas filhotas uma com 37 anos solteira, outra 34 casada, com 3 filhotes um de quase 14, quase 9 e quase 4 anihos, está separada à 2 meses foi a policia tira-la de casa por estar a ser vitima de violência domestica, foi viver com os meninos para junto da irmã, esta semana o maridofoi lá para falar com ela e mandou-a para o hospital dos covoes com os ossos do nariz migados, eu não estou preparada para ver elas sofrerem pois foram criadas com muito amor meu e do falecido pai. Eu leio este post, este teu comentário e fico derretida com tanto carinho.
Beijinho Desculpa

2 de abril de 2011 às 18:09  
Blogger Secreta disse...

Oh, Mães doentes é mesmo uma desgraça...e depois, é que nós, fazemos das tripas coração para continuar a manter a familia toda "bem", na medida do possivel. Ou seja, ficamos sempre sempre para segundo, terceiro, quarto, quinto...plano!
:p
Beijitoooo.

4 de abril de 2011 às 13:59  
Blogger oteudoceolhar disse...

Secreta, bom ver-te por aqui.
Sem dúvida ficamos sempre para ultimo plano.
Beijo n´oteudoceolhar ;)

4 de abril de 2011 às 14:15  
Anonymous Alvaro disse...

Olá,tão simples não é.Resolvi visitar-te.Visita de médico.Abraço Maria.Espero que estejas bem :))

25 de setembro de 2013 às 18:17  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

} @media handheld { #wrap { width:90%; } #main-top { width:100%; background:#FFF3DB; } #main-bot { width:100%; background:#FFF3DB; } #main-content { width:100%; background:#FFF3DB; } } #inner-wrap { padding:0 50px; } #blog-header { margin-bottom:0px; } #blog-header h1 { margin:0; padding:0 0 6px 0; font-size:225%; font-weight:normal; color:#612E00; } #blog-header h1 a:link { text-decoration:none; } #blog-header h1 a:visited { text-decoration:none; } #blog-header h1 a:hover { border:0; text-decoration:none; } #blog-header p { margin:0; padding:0; font-style:italic; font-size:94%; line-height:1.5em; } div.clearer { clear:left; line-height:0; height:10px; margin-bottom:12px; _margin-top:-4px; /* IE Windows target */ background:url("") no-repeat bottom left; } @media all { #main { width:560px; float:left; padding:8px 0; margin-left:-40px; } #sidebar { width:240px; float:right; padding:8px 0; margin-left:-50px; } @media handheld { #main { width:100%; float:none; } #sidebar { width:100%; float:none; } } #footer { clear:both; background:url("") no-repeat top left; padding-top:10px; _padding-top:6px; /* IE Windows target */ } #footer p { line-height:1.5em; font-family:Verdana, sans-serif; font-size:75%; } /* Typography :: Main entry ----------------------------------------------- */ h2.date-header { font-weight:normal; text-transform:capitalize; text-align:right; letter-spacing:.1em; font-size:90%; margin:0; padding:0; } .post { text-align:center; margin:8px 0 24px 0; line-height:1.5em; } h3.post-title { font-weight:normal; text-align:center; font-size:140%; color:#da70cd; margin:0; padding:0; } .post-body p { text-align:center; margin:0 0 .6em 0; } .post-footer { font-family:Verdana, sans-serif; color:#da70cd; font-size:74%; border-top:0px solid #BFB186; padding-top:6px; } .post ul { margin:0; padding:0; } .post li { line-height:1.5em; list-style:none; background:url("") no-repeat 0px .3em; vertical-align:top; padding: 0 0 .6em 17px; margin:0; } /* Typography :: Sidebar ----------------------------------------------- */ h2.sidebar-title { font-weight:normal; font-size:120%; margin:0; padding:0; color:#da70cd; } h2.sidebar-title img { margin-bottom:-4px; } #sidebar ul { font-family:Verdana, sans-serif; font-size:86%; margin:6px 0 12px 0; padding:0; } #sidebar ul li { list-style: none; padding-bottom:6px; margin:0; } #sidebar p { text-align:center; font-family:Verdana,sans-serif; font-size:86%; margin:0 0 .6em 0; } /* Comments ----------------------------------------------- */ #comments {} #comments h4 { font-weight:normal; font-size:120%; color:#29303B; margin:0; padding:0; } #comments-block { line-height:1.5em; } .comment-poster { background:url("") no-repeat 2px .35em; margin:.5em 0 0; padding:0 0 0 20px; font-weight:bold; } .comment-body { margin:0; padding:0 0 0 20px; } .comment-body p { font-size:100%; margin:0 0 .2em 0; } .comment-timestamp { font-family:Verdana, sans-serif; color:#29303B; font-size:74%; margin:0 0 10px; padding:0 0 .75em 20px; } .comment-timestamp a:link { color:#473624; text-decoration:underline; } .comment-timestamp a:visited { color:#716E6C; text-decoration:underline; } .comment-timestamp a:hover { color:#956839; text-decoration:underline; } .comment-timestamp a:active { color:#956839; text-decoration:none; } .deleted-comment { font-style:italic; color:gray; } .paging-control-container { float: right; margin: 0px 6px 0px 0px; font-size: 80%; } .unneeded-paging-control { visibility: hidden; } /* Profile ----------------------------------------------- */ #profile-container { margin-top:12px; padding-top:12px; height:auto; background:url("") no-repeat top left; } .profile-datablock { margin:0 0 4px 0; } .profile-data { display:inline; margin:0; padding:0 8px 0 0; text-transform:uppercase; letter-spacing:.1em; font-size:90%; color:#211104; } .profile-img {display:inline;} .profile-img img { float:left; margin:0 8px 0 0; border:1px solid #A2907D; padding:2px; } .profile-textblock { font-family:Verdana, sans-serif;font-size:86%;margin:0;padding:0; } .profile-link { margin-top:5px; font-family:Verdana,sans-serif; font-size:86%; } /* Post photos ----------------------------------------------- */ img.post-photo { border:1px solid #A2907D; padding:4px; } /* Feeds ----------------------------------------------- */ #blogfeeds { } #postfeeds { padding:0 0 12px 20px; }

quinta-feira, 31 de março de 2011

Uma mãe doente ...


Uma mãe não pode ficar doente…



No meu caso e na minha casa, sendo eu filha, e sendo eu mãe, o resultado é estarem duas mães doentes… Nada, mas nada positiva esta situação, ainda para mais quando se tem um filho que usa pilhas duracell e que só se entende que algo se passa quando ele está sossegado.
O que infelizmente neste inverno tem sido demasiadas vezes. Ora se o petit está doente, ficam doentes a mãe e a avó, até aqui quase tem sido á vez, mas desta vez, ficamos as duas.
Eu que nem sou de ter febre, até febre me deu, o corpinho cheio de dores, nos ossinhos todos, um mau estar e algo minimamente positivo, menos kilo e meio. É que ficamos sem fome, e sentimos um cansaço…gigantesco.
Aqui reside o busílis da questão. Como é que se “governa” uma casa, quando uma mãe está doente?
Não governa…pura e simplesmente, por muito que um homem possa ajudar numa casa, cada vez mais entendo que a peça fundamental é a mulher…hoje olhando para trás, vejo o que a minha mãe passou, e ainda por cima quando eu estava doente era uma doente mais do que chata, sempre a chamar pela mãe, e a pedir isto ou aquilo…ora agora o cenário é o mesmo.
Sou eu na cozinha e á aquela vozinha doce (quando quer) “mãeeeee, qué água…”, e aqui esta mãe “não ouviiii…”, e lá vem um “faz favorrrrr…”
E só se quer cama e sossego, tudo coisas impossíveis…alguém pode fazer o favor de me dizer se falta muito para o verão…?
É que já não se aguenta, haja paciência, visto que a saúde essa parece querer andar bem longe aqui de casa.


Maria


Etiquetas:

7 Comentários:

Blogger Lacorrilha disse...

Calma, que já só falta um danoninho para o Verão.
Vá, só para ficares boa mais depressa, amanhã tens direito a miminho no meu blogue.
Beijocas

31 de março de 2011 às 23:45  
Anonymous O Sal da nossa pele disse...

Olá, venho aqui sem ter noção do porquê, não sei o que escrever, só sei que venho aqui para deixar esta mensagem.
Tudo de bom...

1 de abril de 2011 às 02:42  
Blogger oteudoceolhar disse...

Eu sempre ouvi dizer "quem meus filhos beija, minha boca adoça..."
Entendo o motivo pelo qual vieste Juda, é fácil.
Não á dúvida eu adoro a Rabina, a juventude que brota dos seus 22 anitos (um dia tb os tive, e saudades tenho eu de n poder voltar atrás (é a conversa habitual "se soubesse o que sei hoje"), mas a vida é um avançar, não há volta a dar á questão. Adoro a beleza, que lhe é característica, e por vezes até o seu mau feitio e frieza como ela diz, adoro picar a Rabina para ver até onde é que ela vai...claro que ás vezes "levo" na cabeça...A "tua" linda míuda faz-me sentir uma miúda que também sou ... simples.
E tu pelo laço imenso que tens com ela (e que adoro, porque nunca tive), vieste, porque ela tem os cabelos ideais para voarem ao sabor das tuas palavras ao vento ... o sangue corre nas veias, algo que hoje também entendo ao ser mãe.
Pelos dois, pelo carinho e respeito que sinto pela família P.(até pelos lindos olhos da avó pinto -mulher lutadora), o meu obrigada.
Deixo-vos uma beijo ... e Rabina juizo nada de portar mal * e nada de esquecer o lapis aqui da choné * Yes?

2 de abril de 2011 às 11:11  
Blogger flor de jasmim disse...

Querida
É verdade que visito muita mas muita vez este cantinho atravez da minha querida amiga Lacorrilha, hoje agradeço teu comentario no meu cantinho, estou aqui lendo e chorando,pois fui abandonada com 8 aninhos pela minha mãe fui criada pelo meu pai que já partiu muito jovem, sou mãe de duas filhotas uma com 37 anos solteira, outra 34 casada, com 3 filhotes um de quase 14, quase 9 e quase 4 anihos, está separada à 2 meses foi a policia tira-la de casa por estar a ser vitima de violência domestica, foi viver com os meninos para junto da irmã, esta semana o maridofoi lá para falar com ela e mandou-a para o hospital dos covoes com os ossos do nariz migados, eu não estou preparada para ver elas sofrerem pois foram criadas com muito amor meu e do falecido pai. Eu leio este post, este teu comentário e fico derretida com tanto carinho.
Beijinho Desculpa

2 de abril de 2011 às 18:09  
Blogger Secreta disse...

Oh, Mães doentes é mesmo uma desgraça...e depois, é que nós, fazemos das tripas coração para continuar a manter a familia toda "bem", na medida do possivel. Ou seja, ficamos sempre sempre para segundo, terceiro, quarto, quinto...plano!
:p
Beijitoooo.

4 de abril de 2011 às 13:59  
Blogger oteudoceolhar disse...

Secreta, bom ver-te por aqui.
Sem dúvida ficamos sempre para ultimo plano.
Beijo n´oteudoceolhar ;)

4 de abril de 2011 às 14:15  
Anonymous Alvaro disse...

Olá,tão simples não é.Resolvi visitar-te.Visita de médico.Abraço Maria.Espero que estejas bem :))

25 de setembro de 2013 às 18:17  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial